16/03/2016 12h13 – Atualizado em 16/03/2016 12h13

Após muito relutar, o ex-presidente Lula aceitou assumir o comando da Casa Civil do governo Dilma Roussef, que agora com status de ministro de Estado terá foro privilegiado, escapando dos processos da Lava Jato que sairá das mãos do juiz Sergio Moro para o Ministro Teori Zavascki, STF

Ricardo Ojeda, com informações do Blog do Camarotti

Após várias mais de 8 horas de reunião, intercalados na noite de terça-feira e na manhã de hoje, quarta-feira, ficou decidido que o ex-presidente Lula assumirá a Casa Civil, no lugar do atual ministro, Jaques Wagner, que será chefe de gabinete. As informações foram publicadas no blog do jornalista, Gerson Camarotti, na página do G1.

A presidente Dilma Roussef aceitou as exigências do ex-presidente Lula, e deverá mexer na composição ministerial. Com a entrada de Lula no governo, a esplanada dos Ministérios deverá sofrer uma ampla reforma, ou seja, haverá troca de ministros de acordo com as negociações com o novo ministro da Casa Civil com as lideranças do Congresso Nacional.

ÁREA ECONÔMICA

De acordo com o texto publicado no Blog do Camarotti, a presença de Lula no governo deve mexer na área da economia. Lula pressiona por uma guinada nos rumos das políticas econômica e monetária, com o uso das reservas internacionais para abatimento de dívidas e uma pressão pela redução da taxa de juros, criando um populismo fiscal.

O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, tem demonstrado incômodo com as notícias de que Lula gostaria de trazer para o governo o ex-presidente do BC Henrique Meirelles.

O governo se esforça para convencer que a ida de Lula para o Palácio do Planalto é para tentar salvar o mandato da presidente Dilma. Já a oposição afirma que o oferecimento de um ministério para Lula é para blindá-lo no campo da Justiça. A consequência prática é que Lula se livra da mira do juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba, já que passaria a ter como foro o Supremo Tribunal Federal.

Troca-troca na Casa Civil, sai Jaques Wagner e entra o ex-presidente Lula para tentar salvar o mandato da presidente Dilma Roussef (Foto:Divulgação)

Comentários