29/03/2018 15h36

Jovem foi atingido por um tiro na madrugada de segunda-feira (26), no bairro Estrela do Sul

Redação

A empresária Adriana Córdoba, irmã de Victor Hugo Córdoba Prucheta, de 18 anos, baleado na madrugada de segunda-feira (26), em Campo Grande, resume a dor da família com a situação. “A gente fica se sentindo incapaz. Ele saiu para trabalhar e não voltou mais”. O jovem é funcionário de um supermercado e naquele dia havia encerrado expediente às 14h (de MS).

Victor Hugo está em estado grave na Santa Casa com bala alojada na cabeça. Ele foi atingido por um tiro na testa quando caminhava com amigos logo depois das 00h, no bairro Estrela do Sul. Nenhum suspeito do crime foi preso.

“Era a primeira vez que ele andava na rua àquela hora. Tinha ido comemorar o aniversário de um amigo”, fala Adriana, explicando que o aniversariante era um dos três amigos que estavam com Victor no momento dos tiros e que o grupo seguia para casa dele.

O tiro que atingiu o jovem foi disparado por ocupantes de um carro. Segundo Adriana, câmeras de segurança mostram o veículo em alta velocidade e freando ao se aproximar do grupo. “Os meninos disseram que eles [suspeitos] gritaram perdeu, perdeu e depois eles ouviram tiro”, comenta Adriana.

Os jovens correram, mas perceberam que Victor havia ficado e o viram caído, ensanguentado. Eles então chamaram a polícia e socorristas.

Conforme a polícia, Victor foi socorrido para a Santa Casa e lá reanimado. Ele está no Centro de Terapia Intensiva (CTI), respira com ajuda de aparelhos e, de acordo com a irmã, mexe os olhos e aparenta tentar mexer os braços quando a mãe fala com ele. “A gente está confiante que ele vai se recuperar, que foi só um susto”.

*G1

Victor Hugo Córdoba, baleado na cabeça em Campo Grande, MS (Foto: Reprodução/Facebook)

Comentários