22/05/2015 08h34 – Atualizado em 22/05/2015 08h34

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) colocará à prova sua habilidade política ao negociar com os servidores uma proposta salarial exequível e justa, sem, com isso, comprometer a saúde financeira do tesouro. Com a crise que assola o país batendo à porta do governo, aliada a promessas vãs do antecessor, dificilmente o tucano vai conceder reajuste além daquilo que o caixa pode suportar. Diante dessa realidade, o bom senso deverá prevalecer entre as partes para evitar prejuízos futuros.

RABO PRESO

Analistas da política sul-mato-grossense afirmam que a posição do prefeito Gilmar Olarte (PP) é, de certa forma, confortável em relação a apoio do Poder Legislativo a sua gestão. Isso porque, a maioria dos vereadores estaria comprometida até o pescoço com ele em sua conturbada gestão e faz jogo de cena para não se desgastar diante da opinião pública. Sendo assim, apenas uma decisão judicial poderá mudar os rumos da política na Capital. Por ora, o barco navega nessa direção.

INCÓGNITA

Não se sabe ainda no que vai dar a ação pública que pede a volta do prefeito cassado da Capital, Alcides Bernal (PP). Sua volta ou não ao cargo vai depender do entendimento do magistrado após ouvir todos os vereadores que votaram, contra ou favor, a cassação do progressista. Agora, o difícil é saber como se comportariam os parlamentares numa eventual volta de Bernal ao comando do Paço Municipal. Pelo sim, pelo não, é bom todos ficarem atentos para essa possibilidade.

BOA!

A Assembleia Legislativa oficializou na quarta-feira a criação da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa. O grupo tem como objetivo discutir, propor e ampliar ações voltadas para garantir o bem estar dos idosos. Idealizador da Frente, o deputado Renato Câmara (PMDB) ressaltou que um dos primeiros compromissos do grupo será promover audiências públicas para debater as legislações e benefícios à pessoa idosa.

TRANSPARÊNCIA

Se o governador Reinaldo Azambuja não vetar, o Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) será obrigado a divulgar trimestralmente os valores arrecadados com multas de trânsito e sua destinação. De autoria do deputado Cabo Almi (PT), projeto de lei aprovado pela Assembleia estabelece que o órgão divulgue informações provenientes à arrecadação e destinação de todas as receitas públicas em seu site oficial.

Comentários