18/01/2019 09h00

Recomendação é evitar sol do meio dia, usar camisa, boné e protetor solar

Redação

Tem sido boa a qualidade do ar em Três Lagoas e sem riscos à saúde da população. No entanto, neste verão, devido às altas temperaturas, céu claro e sem nuvens, o alerta é para a Incidência de Raios Ultravioleta – IUV.

O alerta é do Setor de Vigilância em Saúde Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, por meio do primeiro Boletim Informativo de Vigilância da Qualidade do Ar de 2019, divulgado nesta semana.

Pela tabela de referência para o IUV, seguindo os parâmetros do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CEPETEC) e seguidos pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde Ambiental de Três Lagoas, no período de 18 a 23 de janeiro, as temperaturas oscilam entre a mínima de 25ºC e a máxima de 38ºC, com possibilidades de pancadas de chuva, principalmente, no período da tarde.

O alerta está no índice de UV que chega a 13, nesse referido período. Conforme os parâmetros do CEPETEC, na faixa de 1 e 2 UV, as pessoas podem permanecer expostas ao sol no tempo que quiserem; de 3 a 7 UV, as precauções requeridas devem ser adotadas em horários próximos ao meio dia; e, na faixa de 8 a 14, exige proteção extra, ou seja, as pessoas devem evitar se expor ao sol do meio dia, permanecer nos locais de sombra e usar também camisa, boné e protetor solar.

A coordenadora do Setor de Vigilância em Saúde Ambiental, bióloga Gisleine Tabox Saiar, explica que, “para a prevenção não só do câncer de pele, como também das outras lesões provocadas pelos raios UV, é necessário evitar a exposição ao sol, pois o nível de incidência para o município de Três Lagoas encontra-se em índice alto (13)”, informou.

“Considerando que os danos provocados pela exposição solar são cumulativos, é importante que os cuidados sejam tomados todos os dias, ou seja, usar acessórios de proteção como chapéu, boné ou guarda sol e usar protetor solar sempre que sair ao sol”, completou Gisleine.

O alerta está no índice de UV que chega a 13, nesse referido período (Foto/Assessoria)

Comentários