03/11/2015 13h23 – Atualizado em 03/11/2015 13h23

Em três dias D da Campanha, foram registrados 191 procedimentos

Assessoria

O mês de outubro foi de cuidado e alerta para as mulheres três-lagoenses. A Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde promoveu a Campanha Outubro Rosa. De acordo com o Ministério da Saúde, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres no Brasil, sendo que em 2014 foram estimados 57.120 casos e em 2012 foram registrados 13.591 mortes. O câncer de colo de útero também é bastante comum entre as mulheres.

Como forma de reforçar o cuidado entre as mulheres, a Saúde promoveu o dia D, além de ações na oportunidade de incentivar o combate do câncer por meio de exames preventivos das mamas e colo do útero.

No último dia 27 de outubro, as ações se concentraram no Distrito Arapuá, no dia 21 no Distrito Garcias e dia 29 em Três Lagoas. Em balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, foram realizados no total 109 coletas de preventivos, sendo 17 no Distrito Garcias, 14 no Arapuá e 78 em Três Lagoas. Além disso, no dia D da campanha na Clínica da Mulher, foram registradas 16 mamografias e 66 consultas de enfermagem.

O exame preventivo pode ser feito a partir de um ano após a primeira relação sexual e a mamografia a partir dos 35 anos de idade. Já o exame das mamas será feito para mulheres pré-selecionadas, entretanto, a Saúde reforça que o exame está disponível na Clínica da Mulher podendo ser solicitado pelo médico da Unidade de Saúde mais próxima de sua residência ou pelo enfermeiro responsável.

Além disso, o prédio da Prefeitura de Três Lagoas e o monumento do Cristo Redentor receberam iluminação na cor rosa, numa medida de lembrar as mulheres e a comunidade sobre a importância de realizar constantemente os exames preventivos.

A equipe da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Três Lagoas, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social também realizaram do dia 1º a 29 de outubro, 24 pontos de palestras em unidades da Assistência e empresas particulares.

De acordo com a assistente Social da Rede Feminina de Combate ao Câncer, Simone Silipus, aproximadamente 500 pessoas receberam orientações. “Atingiu as nossas expectativas de levar a informação, em especial para as mulheres de ficar sempre atenta a realizar os exames preventivos. Embora a nossa equipe seja pequena, contamos com a ajuda de voluntárias e conseguimos cumprir com o cronograma e a nossa vontade é a cada ano, melhorar nas ações”, disse Simone.

CAUSA DO CÂNCER DE MAMA

De acordo com o Ministério da Saúde, os principais fatores de risco para causa do câncer de mama podem ser ambientais, como obesidade ou sobrepeso, sedentarismo, consumo de bebida alcóolica e exposição frequente a radiações ionizantes; ou hormonais, como primeira menstrução precoce, não ter tido filhos, primeira gravidez após os 30 anos, não ter amamentados, parar de menstruar após os 55 anos e ter feito reposição hormonal. Outro fator pode ser genético, como histórico familiar com câncer de mama e ovário, em especial, parentes de primeiro grau antes dos 50 anos e alteração genética.

SINAIS DOS SINTOMAS DE CÂNCER DE MAMA

Conforme o Ministério da Saúde, os principais sinais e sintomas do câncer de mama são caroço geralmente indolor no seio, pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com a casca de laranja, alterações no mamilo, pequenos nódulos na região embaixo dos braços ou pescoço e saída de líquido anormal das mamas.

Por isso, antes do surgimento de qualquer sintoma, o importante é procurar a unidade básica de saúde mais próxima e fazer com frequência os exames para identificar algum possível alteração no corpo.

(*) Assessoria Prefeitura Três Lagoas

Exame  preventivo pode ser feito a partir de um ano após a primeira relação sexual e a mamografia a partir dos 35 anos de idade.(Foto:Assessoria)

Comentários