08/03/2016 17h29 – Atualizado em 08/03/2016 17h29

A reunião contou com a participação de representantes da Saúde da Criança, Atenção Básica, Saúde da Mulher e Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde

Da Redação

As linhas de cuidados de atenção em saúde da mulher e da criança no tratamento contra o vírus Zika foram debatidas na manhã desta terça-feira na Sala de Situação da Secretaria de Estado de Saúde. A reunião contou com a participação de representantes da Saúde da Criança, Atenção Básica, Saúde da Mulher e Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde.

O objetivo da reunião foi apresentar e discutir o funcionamento da rede de assistência e acompanhamento de pacientes gestantes com vírus zika e também dos cuidados à recém-nascidos com microcefalia. Durante o encontro foi demonstrado pela SES todo o organograma e locais de referência seguidos pela secretaria para o tratamento de pacientes. Toda estrutura de atendimento engloba a rede de assistência como forma de fornecer todos os subsídios para acompanhar da melhor maneira os cuidados ao pacientes com o vírus Zika.

Para o Ministério da Saúde, o conhecimento das estratégias adotadas por cada estado é importante para o desenvolvimento de ações uniformes e também no registro de informações que constituem a base de dados sobre o cenário do vírus Zika e microcefalia no Brasil. Para a coordenadora de Saúde da Criança do Ministério da Saúde, Fernanda Monteiro, a melhor estratégia para o tratamento da doença está na antecipação das ações baseado nas informações que cada estado fornece sobre o cenário da doença.

“Estamos vendo que cada estado tem buscado intensificar seus trabalhos na rede de assistência como forma de antecipar as ações para se evitar um cenário crítico no que diz respeito à gestante com zika e microcefalia. Estas ações colaboram com a eficácia de um trabalho conjunto ao Ministério da Saúde para fazermos o acompanhamento adequado na rede de atenção básica da criança e da gestante”, disse a coordenadora.

(*)Secretaria de Estado de Saúde

Representantes da Saúde da Criança, Atenção Básica, Saúde da Mulher e Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde reunidos na manhã dessa terça-feira (Foto: Assessoria)

Comentários