11/01/2013 13h47 – Atualizado em 11/01/2013 13h47

Saúde convoca população a participar das ações contra dengue

Apesar dos números de casos permanecerem estáveis, a participação dos moradores é imprescindível para reduzir os índices de infestação do mosquito Aedes Aegypti

Da Redação

A Secretaria Municipal de Saúde de Três Lagoas, por meio da Diretoria de Vigilância em Saúde, volta a convocar toda a população a participar, de modo consciente e responsável, das ações de combate à dengue.

Essa chamada à participação responsável é também um alerta quanto ao perigo da proliferação do mosquito transmissor da doença, o Aedes Aegypti, neste período do ano, em que aumentam os índices pluviométricos em Três Lagoas e Região.

Apesar dos números notificados de dengue (07 casos) permanecerem estáveis e sob controle nesta primeira semana de 2013, considerando o período de 30 de dezembro de 2012 a 5 de janeiro de 2013, “temos que continuar intensificando as ações de combate à dengue, com o objetivo principal de reduzir o alto índice de infestação do mosquito transmissor da doença, devido à chegada do período das chuvas”, alertou a diretora de Vigilância em Saúde, Neide Hiroko Yuki da Silva.

“A redução do número de casos de dengue em Três Lagoas é resultado das inúmeras ações, que a Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com Obras, Educação e Assistência Social, realizou no decorrer de 2012, entre elas, Saúde na Comunidade – Juntos com Responsabilidade”, lembrou Neide Yuki.

Para que não ocorra o que vem acontecendo em outros municípios do Estado, notadamente em Campo Grande, onde já foram notificados, em 2013, quase três mil casos, a Vigilância em Saúde, por meio das Equipes dos Agentes de Endemias, vem desenvolvendo o Projeto “Cidade Consciente Trabalha com o Agente”.

Além do apelo à participação dos moradores, o Projeto teve como objetivo “retirar do meio ambiente (residências, quintais, terrenos) o maior número possível de depósitos que possam acumular água e servir de criadouros para o mosquito”, explicou o coordenador de Endemias, José Carlos Santos Coelho, conhecido por “Baianinho”.

RESULTADOS

O Projeto “Cidade Consciente Trabalha com o Agente”, iniciado em novembro de 2012, logo na primeira fase obteve ótimos resultados nas ações concretas em quintais das residências e nos terrenos baldios.

Nessa primeira fase, a Cidade foi dividida em setores, envolvendo equipes de 30 Agentes de Endemias em média, um supervisor geral e quatro supervisores de área.

No total, foram vistoriados e trabalhados mais de 5,52 mil terrenos, de onde foram retirados mais de 15,6 mil sacos de lixo de 100 litros, contendo resíduos e recipientes propícios ao armazenamento de água e criação de mosquitos.

No final de 2012, as equipes de Agentes de Endemias também vistoriaram 40 caixas d’água, destampadas e repletas de larvas do Aedes Aegypti, e ainda 170 cavidades de árvores, onde a água permanecia armazenada.

Apesar de intensas campanhas de conscientização ambiental quanto ao descarte correto de pneus inservíveis e existência do Ecoponto, para essa finalidade específica, as equipes de Agentes de Endemias recolheram 381 pneus dos mais variados tamanhos, jogados em terrenos baldios.

“Essa é uma triste amostra do quanto nossa população ainda precisa ser educada para conseguirmos reduzir os focos criadouros do mosquito da dengue”, observou o coordenador de Educação em Saúde, Fernando Garcia de Brito.

“Além dos pneus, ainda existem moradores que chegam a jogar sacos de lixo doméstico no terreno do vizinho, em vez de recolhê-los corretamente e colocá-los em frente às suas casas para a coleta, que é feita três vezes por semana”, alertou Fernando.

“Infelizmente, temos consciência que muitos desses terrenos já visitados e trabalhados por nossos Agentes de Endemias, em pouco tempo, estarão sujos de novo e cheios de focos criadouros do mosquito, mas nosso trabalho não vai parar, por causa disso”, observou Baianinho.

Juntamente com essas ações práticas, as equipes de Educação em Saúde realizaram “múltiplas ações de conscientização sobre os perigos da dengue e quanto à importância da necessária participação de todos”, completou Fernando.

Somente nos últimos três meses de 2012, foram proferidas 182 palestras nas escolas da Rede Pública e Particular de Ensino, comércio e nas indústrias, informou o coordenador.

Para isso, a Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, continuará intensificando as ações de conscientização e educação da população quanto aos perigos da dengue, conforme anunciou a diretora de Vigilância em Saúde.

“Estaremos intensificando as ações específicas de combate à dengue e ações em geral de educação e prevenção às doenças”, explicou Neide Yuki.

NÚMEROS

Conforme divulgou a diretora de Vigilância em Saúde, houve acentuada redução nos números de casos de dengue, nos meses do segundo semestre deste ano, ao contrário do que vinha ocorrendo nos últimos meses de 2011 e primeiro trimestre de 2012.

No total acumulado do ano passado, Três Lagoas notificou 2.143 casos de dengue ao Ministério da Saúde. Desse total, 1.066 foram descartados e 391 foram confirmados laboratorialmente. Em 2013, foram notificados apenas sete casos.

(*)Informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Três Lagoas

População precisa se conscientizar para reduzir os índices de infestação do mosquito. Foto: Divulgação/Assessoria

Comentários