27.2 C
Três Lagoas
quinta-feira, 2 de dezembro, 2021
InícioNotíciasPolíticaSaudoso senador Ramez Tebet será homenageado com nome no troféu Golden Night

Saudoso senador Ramez Tebet será homenageado com nome no troféu Golden Night

Diretor da Rede Agora MS vai homenagear várias autoridades políticas e empresariais de MS com o troféu que será batizado com o nome do ex-senador sul-mato-grossense

Nesta quarta-feira (17), completam quinze anos de falecimento do senador Ramez Tebet. Sua morte ocorreu numa sexta-feira (17/11/2006), por volta das 23h20. Ele faleceu em sua residência ao lado da família e de amigos que passaram com ele os momentos finais de sua existência.

Seu velório ocorreu na Assembleia Legislativa, sendo posteriormente seu corpo levado para Três Lagoas, sua cidade natal, onde foi velado no ginásio municipal de esportes. Nunca na história do município a cidade recebeu tantas autoridades políticas de expressão, na ocasião dezenas de jornalistas de grandes órgãos de comunicação do país também estiverem em Três Lagoas para fazer a cobertura.

Ramez tinha 70 anos e há vários anos lutava contra um câncer no fígado. Em 30 de outubro de 2006, o senador havia recebido alta do hospital Albert Einstein, em São Paulo, mas preferiu ficar em observação no hospital por temer reação alérgica ao medicamento utilizado na quimioterapia. Já em casa, foi acompanhado por uma equipe médica e na madrugada de sexta-feira, dia 16, ele teve uma complicação respiratória que agravou o quadro, causando o falecimento de Ramez Tebet.

HOMENAGEM

Este ano o senador Ramez Tebet será homenageado com o seu nome no Troféu da Golden Night 2021, evento este que homenageia Personalidades de Destaque do Mato Grosso do Sul e acontece daqui a nove dias, na próxima sexta-feira 26 de novembro.

PRESENÇAS

Já confirmaram presença à Golden Night 2021 as seguintes Personalidades; Senadora Simone Tebet, filha do senador, senador Nelsinho Trad, deputada Rose Modesto, deputado Vander Loubet, deputado Fabio Trad, deputado Dagoberto Nogueira, deputada Mara Caseiro, empresária Ana Carolina Godoy, senhora Leila Matos, empresária Zanir Furtado, Diretora Executiva do CODEVALE, Cristina de Camargo Cabriotti,  Marcelo Nascimento, assessor senador Nelsinho Trad em Brasília, chefe da Casa Civil, Sergio de Paula, empresário e ex-secretário Marcelo Miglioli,  Diretor Presidente da Agepan Carlos Alberto Assis,  ex-prefeito de Bonito Nercy Soares dos Santos, diretor da Ranking Pesquisas Antônio Ueno, empresário, Fábio Alex Salomão Bezerra, Marcos Henrique Derzi Wasilewski, diretor da Funtrab, Trento Engenharia, secretário de Saúde, Geraldo Resende, Marco Aurelio Santullo, ex-ministro Carlos Marum,  Youssef Saliba, secretário da SECTUR de Aquidauana, ex-governador André Puccinelli, Jeovani Vieira dos Santos, presidente da UCVMS, empresário Andrezinho Laerte Marciano, de Ivinhema, Jornalista Dimas Braga, Jornalista Bosco Martins, Jornalista Ricardo Ojeda, do Perfil News, secretário da Seinfra Eduardo Correa Riedel, empresário Alfredo Gomes, Cheff de Cozinha Lane Ferreira, empresário Marcos Mansour, jornalista Lucilene Souza, dupla sertaneja Conrado e Aleksandro, prefeito de Ribas do Rio Pardo, João Alfredo Danieze, prefeito Enelto Ramos da Silva de Sonora, prefeito de Ivinhema, Juliano Ferro, prefeito de Vicentina Marquinhos Dedé, prefeita de Naviraí, Rhaiza Matos, prefeito de Santa Rita do Pardo, Dr. Lucio Roberto Calixto Costa, prefeito de Itaquirai, Thales Tomazelli, prefeito de Rio Negro Buda do Lair, prefeito de Nova Alvorada do Sul, José Paulo Paleari, prefeito de Mundo Novo Valdomiro Sobrinho, prefeito de Caarapó André Nezzi, prefeito de Aparecida do Taboado José Natan de Paula Dias, prefeito de Porto Murtinho, Nelson Cintra, prefeito Dois Irmãos do Buriti, Wlademir de Souza Volk (Japão), prefeito de Bandeirantes Gustavo Sprotte.

CONFIRMAÇÕES

Faltam algumas confirmações mais a Golden Night 2021 será sem dúvida o maior evento político apartidário do ano de 2021 e sem dúvida alguma uma noite de grande homenagem ao saudoso e inesquecível senador Ramez Tebet.

Biografia do Homenageado com o nome do Troféu da Golden Night 2021;

Ramez Tebet nasceu em Três Lagoas no dia 7 de novembro de 1936, filho de Taufic Tebet e Angelina Jaime Tebet, vindo de uma tradicional família árabe-brasileira de Três Lagoas, próxima a outras famílias como a de Martins Rocha. Ramez Tebet formou-se em Direito pela Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1959.

Casado com Fairte Nassar Tebet teve os seguintes filhos: Simone, Senadora da República por Mato Grosso do Sul; Eduarda, médica; e os gêmeos Rodrigo, professor, e Ramez, também advogado.

Entre 1961 e 1964 Ramez exerceu o cargo de promotor público em sua cidade natal, Três Lagoas. Nos anos seguintes, dividiu-se entre a advocacia e o magistério.

Em 1975 foi nomeado prefeito de sua cidade natal. Como prefeito, suas maiores obras em Três Lagoas foram: a rodoviária municipal e o Ginásio de Esportes Cacilda Acre. Deixou o cargo ao ser empossado como secretário de Justiça do estado de Mato Grosso do Sul.

No ano seguinte, tornou-se deputado estadual na primeira legislatura, da então recém-nascida, Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Nesses anos como deputado estadual, foi o relator da constituinte e participou ativamente dos trabalhos de elaboração da primeira Constituição do estado.

Deixou a Assembleia Legislativa para ocupar a vaga de vice-governador de Wilson Barbosa Martins (PMDB), na chapa que seria eleita para governar o Estado na primeira eleição direta para os governos estaduais desde a implantação da ditadura militar.

Em 14 de março de 1986, quando Wilson se afastou para concorrer ao Senado, Ramez assumiu o governo. Seu mandato se estendeu até 15 de março de 1987, quando deu a posse ao sucessor Marcelo Miranda (PMDB). Entre 1987 e 1989 atuou como Superintendente de Desenvolvimento do Centro-Oeste, no Sudeco.

Ministro da Integração e presidente do Senado

Em 1994 foi eleito senador. Destacou-se no Senado brasileiro na presidência da Comissão Parlamentar de Inquérito – que investigou o Poder Judiciário – e do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado. À frente desses cargos, investigou o episódio da quebra do sigilo do painel eletrônico do Senado em 2001 e o esquema de desvio de verbas da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (SUDAM). Assim, levou à inédita cassação de um senador – Luís Estêvão, em 2000 – e à renúncia de outros três – Antônio Carlos Magalhães (PFL – BA), Jader Barbalho (PMDB-PA) e José Roberto Arruda (PSDB-DF).

Em junho de 2001, Ramez Tebet foi nomeado pelo presidente Fernando Henrique Cardoso como ministro da Integração Nacional, mas permaneceu no cargo somente três meses.

Em setembro de 2001, com a renúncia de Jader Barbalho, um amplo acordo político de emergência resultou na saída de Ramez do ministério para ser eleito presidente do Senado, posição que ocupou até 1 de fevereiro de 2003, tendo dado no dia 1º de janeiro daquele ano posse ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva

Em 2002 foi reeleito com a maior votação já obtida por um político de Mato Grosso do Sul – mais de setecentos e trinta mil votos. Nessa legislatura, esteve envolvido com temas importantes da agenda política nacional, como a Reforma Tributária. Foi, também, o relator da nova Lei de Falências.

(*) Agora MS

Comentários
MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.