02/05/2019 10h57

Vítima é um homem de 83 anos de idade que morreu no último dia 28 no Hospital Auxiliadora

Redação

O setor de Vigilância Epidemiológica da Diretoria de Vigilância em Saúde e Saneamento confirmou, na manhã desta quinta-feira, o registro de mais uma morte por Gripe Influenza A, tipo H1N1. Com esse, são dois óbitos causados pela doença na cidade.

Conforme relatório divulgado pela SMS o óbito foi registrado no domingo (28 de abril) no Hospital Auxiliadora e trata-se de um homem de 83 anos de idade. O primeiro caso registrado foi na semana passada. A vítima foi um homem de 48 anos de idade que veio a óbito no Hospital Cassems.

Neste mesmo relatório, consta 16 casos notificados da doença em 2019, sendo que 11 foram positivos, com dois óbitos e 5 negativos. Do total de positivos registrados, 8 são do sexo masculino, dentre esses, um menino de 4 anos de idade. Os demais casos são femininos, dentre esses, uma menina de 12 anos de idade.

VACINA CONTRA A GRIPE

A imunização mais segura e insubstituível contra a gripe é a vacina, que neste ano possui propriedades de “Vacina Trivalente”, ou seja, como explicou a coordenadora do Setor de Imunização da SMS, enfermeira Humberta Azambuja, “a vacina imuniza as pessoas contra os dois tipos da Influenza A (H1N1 e H3N2) e contra o vírus da Influenza B”, informou.

Em Três Lagoas, a Campanha de Vacinação Contra a Gripe, desde o dia 10 de abril, está disponível em todas as Unidades de Atenção Básica de Saúde, os também conhecidos como “Postinho”, e na sala de vacinas do Setor de Imunização, no Centro de Especialidades Médicas – CEM.

SINTOMAS

O vírus H1N1 causa os mesmos sintomas das outras versões do vírus da Gripe, ou seja, o paciente apresenta sintomas de febre alta, mal-estar, dores de cabeça, espirros constantes e tosse. Em alguns casos de H1N1, pode haver também dificuldade para respirar ou falta de ar.

Quando os sintomas aparecem, o aconselhável é procurar imediatamente a Unidade de Saúde mais próxima da residência do paciente para o diagnóstico médico e tratamento adequado.

PREVENÇÃO

Além da vacina contra a gripe, que é insubstituível, é importante que as pessoas adotem hábitos saudáveis de higiene e de prevenção de contágio.

Entre as medidas, como orientam os profissionais da Saúde, vale lembrar a importância de: não compartilhar alimentos ou objetos pessoais como copos, talheres e toalhas; lavar as mãos com água e sabonete com frequência, principalmente ao sair ou chegar em casa ou no local de trabalho; cobrir a boca e o nariz com um lenço descartável ao tossir ou espirrar; e usar, de preferência e se for possível, o álcool gel na higienização das mãos.

No próximo sábado, 4, será o Dia D da Campanha de Vacinação. Veja matéria completa sobre o assunto aqui e saiba quem pode ser vacinado e onde estarão localizados os postos.

Vírus H1N1. Reprodução

Comentários