15/04/2015 12h00 – Atualizado em 15/04/2015 12h00

Sede do 2° BPM começa a instalar torre de recepção do projeto de vídeo monitoramento

Com 60 dias para ser inaugurada, a central de monitoramento da cidade já começa a ser montada

Patrícia Miranda

Na manhã de hoje (15) a sede do 2° Batalhão de Polícia Militar de Três Lagoas, começou a receber os equipamentos para a montagem da torre principal do Sistema de Vídeo Monitoramento da cidade. No local também será a central.

Serão 35 câmeras que ficarão em monitoramento 24 horas nos principais locais da cidade e estarão em sintonia com a central de operação (PM). “As áreas da Lagoa Maior, central, comercial e também ruas e avenidas estratégicas serão visualizadas diariamente, onde o deslocamento será mais facilitado para abordagens”, segundo afirmação do comandante do 2º BPM, tenente coronel Wilson Monari.

Com a previsão de inauguração e funcionamento para o dia 15 de junho (aniversário do centenário da cidade). Com um investimento de R$ 1,5 mi que está incluso no valor além das câmeras, a construção do prédio, mobília, postes e equipamentos. Serão entre três e seis policiais que trabalharão em regime de plantão para que haja um acompanhamento a todo o momento.

“Já é comprovado na pesquisa do projeto, a redução significativa nos números de roubos e furtos com o seu funcionamento, pois é uma maneira intimidadora porque a partir da ferramenta a probabilidade de identificar os autores ou os possíveis é grande, tanto em situação de risco como em suspeita”, comentou Monari.

CÂMERAS

Serão dois tipos de câmeras: fixa e móvel, em que a última tem capacidade de gravação em 360°. A resolução é bastante nítida, segundo Clodomir Siqueira, responsável pela instalação dos equipamentos. “Elas têm um sistema que grava de dia e de noite com uma qualidade excelente”. Segundo ele a precisão varia entre mil e 1.500 metros de distância.

Um guindaste auxiliou durante o transporte da torre, para isso a rua teve que ser fechada. (Foto: Patrícia Miranda)

O comandante do 2º BPM, tenente coronel Wilson Monari, acompanhou os trabalhos e comentou que o projeto será muito bem-vindo na prevenção da criminaldade na cidade. (Foto: Patrícia Miranda)

As estruturas tiveram que ser carregadas por outros veículos. (Foto: Patrícia Miranda)

Comentários