20/11/2006 13h38 – Atualizado em 20/11/2006 13h38

Campo Grande News

Dos 202 agentes penitenciários federais formados em 1º de novembro, 103 fazem a segurança patrimonial do Presídio Federal de Campo Grande, segundo o diretor do Depen (Departamento Penitenciário Nacional), Maurício Kuehne. Após a inauguração do presídio eles passarão a fazer vigilância dos presos, trabalhando em regime de escala. Além disso, os agentes que passaram 60 dias em treinamento em Brasília (DF) também dão apoio logístico ao curso de formação de agentes penitenciários, que acontece em Campo Grande. O curso tem 128 alunos. Kuehne descartou, pelo menos por enquanto, a possibilidade levantada pela Secretaria Estadual de Justiça dos agentes fazerem estágio no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande. “Caso o presídio federal não seja inaugurado nos próximos meses, aí sim teremos que pensar no que vamos fazer com essa mão-de-obra”, afirmou. Mesmo após inaugurado, o Presídio Federal deverá ficar entre 15 a 20 dias sem receber os presos, disse o diretor do Depen. Segundo ele, a explicação está na burocracia em torno do processo de transferência de detentos.

Comentários