Município de Faro, divisa com o estado do Amazonas, sofre com falta do insumo para tratar pacientes com o novo coronavírus

Metrópoles – Pacientes de Covid-19 sofrem com falta de oxigênio em Faro, município no interior do Pará, localizado na divisa com o estado do Amazonas. Segundo a prefeitura, ao menos seis pessoas morreram nas últimas 24h por asfixia na região. A informação foi divulgada nesta terça-feira (19/1).

Oito pessoas que estão internadas em estado grave na comunidade de Nova Maracanã precisam ser transferidas para outras unidades de saúde. No entanto, o município ainda não conseguiu ajuda, uma vez que as cidades mais próximas — Terra Santa (PA) e Nhamundá (AM) — não têm estrutura suficiente. As informações são do Estadão.

Segundo o jornal, o prefeito de Faro, Paulo Carvalho, conseguiu comprar 20 balas de oxigênio em Santarém (PA) na manhã desta terça-feira. Profissionais de saúde afirmam que a quantidade garante apenas dois dias de tratamento para os pacientes que estão internados.

“Nós estamos vivendo uma crise, na contramão para tentar salvar vidas. Estamos trabalhando 24 horas para isso”, disse o médico Yordanes Perez.

Segundo o governo estadual, duas empresas são responsáveis pelo fornecimento de oxigênio na região: a White Martins e a Air Liquide. A Secretaria de Saúde informa que é dever de cada município manter os contratos e administrar a compra de oxigênio para os hospitais locais.

Segundo o estado, desde o início da pandemia, 311 mil pessoas foram contaminadas pela Covid-19 e 7,4 mil morreram pela doença.

Comentários