23/08/2008 08h19 – Atualizado em 23/08/2008 08h19

Na última sexta-feira (23) a equipe do Perfil News foi até a área ocupada pelo Movimento Sem-Teto de Três Lagoas, no intuito de dar a oportunidade das famílias que lá estão dar a sua versão dos fatos.

Segundo os ocupantes do local, terreno de propriedade da NOB (Estrada de Ferro Noroeste do Brasil), e atualmente pertencente a União, há no local algumas construções que segundo eles não são corretas, como o prédio da escola particular Funlec, e outros.

Os ocupantes ainda deixam claro que o movimento não possui uma liderança determinada e que qualquer um que se diz líder do movimento está mentindo. A indignação dos moradores é evidente quando questionados sobre o porquê da ocupação. Para a maioria, o motivo é o grande aumento nos preços dos aluguéis da cidade que devido à industrialização acelerada se tornou impraticável para os que recebem um salário mínimo por mês.

Outro fator que os sem-teto reivindicam é que a Prefeitura Municipal tome alguma atitude com relação a capacitação e preparo da mão de obra local, pois segundo eles as empresas que vieram para Três Lagoas trouxeram, de fato, mais empregos, mas a maioria das vagas que são de altos salários são apenas para quem possui uma formação especializada, o que a maioria não possui por falta de oportunidade e iniciativa municipal.

Um dos ocupantes afirma ‘se o terreno fosse em outro lugar, mais afastado do centro, eles não estariam brigando por ele, se fosse uma empresa rica eles deixavam ficar’ outro destaca ‘aqui ninguém é ladrão ou vagabundo, todos aqui trabalham, só que o a gente ganha não é o suficiente para pagar aluguel e dar comida para a nossa família’.

Muitos alegam que moravam de aluguel em outro lugar, mas que os donos das casas acabam pedindo o imóvel para alugar por um valor maior para as empresas que se instalaram no município e assim eles acabam ficando sem lugar para morar. Eles ainda afirmam que nenhum político os motivou a entrar no local, e que tem gente fazendo da ocupação palanque eleitoral e isso não é correto pois, a iniciativa de invadir foi dos próprios sem-teto.

Outra queixa dos ocupantes do terreno, é que tem muitos órgãos de imprensa tem falado ‘besteira’ sobre o assunto, eles alegam que muitos vão até eles pedindo para darem entrevista e que na hora de publicar a notícia as informações são totalmente diferentes do que eles disseram, e mais, muitos deles nem vão até eles para pegar as informações e isso tem causado grande desconforto para eles.

De acordo com os sem-teto, para que eles possam sair do local, a prefeitura tem de dar alguma garantia de que eles vão ter onde morar dignamente, o que é um direito de todo cidadão. Os nomes dos ocupantes do terreno da NOB, não foram divulgados sob pedido dos próprios sem-teto, pois os mesmos têm medo de sofrerem algum tipo de represaria e de serem perseguidos por divulgarem o seu nome.

Comentários