05/04/2018 16h16

SEMEC de Três Lagoas desenvolve “Programa de Prevenção ao Bullying e Cyberbullying” em 17 Unidades de Ensino

Programa tem como finalidade capacitar e formar a Comunidade Escolar para prevenir e combater a violência no âmbito acadêmico

Redação

A Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC) de Três Lagoas, por meio do Núcleo de Direitos Humanos, desenvolverá nas 17 Unidades Escolares do Município o “Programa de Prevenção ao Bullying e Cyberbullying”.

Segundo o coordenador do Núcleo, Guilherme Leles, o programa consiste em capacitar os profissionais da educação para o desenvolvimento contínuo de atividades voltadas ao combate da violência escolar (Bullying e Cyberbullying ). “Os professores e coordenadores serão orientados a desenvolver atividades didáticas e metodológicas que orientem para a resiliência durante todo o ano letivo”, explicou.

Ainda segundo Leles, “as especialistas em Educação deverão acompanhar o desenvolvimento das atividades e fornecer a Secretaria Municipal de Educação e Cultura relatórios das atividades com fotos, registros e todo o suporte metodológico utilizado nas ações das Escolas”, informou o coordenador.

Cerca de 102 profissionais serão capacitados para atender aproximadamente 9.350 alunos das 17 Unidades de Ensino de Três Lagoas. Os pais e/ou responsáveis também serão convidados a participar do programa assumindo a responsabilidade coletiva que a Comunidade Escolar necessita para o desenvolvimento do ensino e aprendizagem de todas as crianças.

Para Leles, o projeto é importante para promover ações educativas que tenham resultados eficientes na vida social dos alunos, professores e famílias. “Compreendemos que as práticas de Bullying e Cyberbullying são reproduzidas no cotidiano da vida social dos alunos sobre reflexo e exemplo das atitudes dos adultos próximos que eles têm como referência moral e ética”.

O coordenador completa ainda que, “nesse sentido priorizamos capacitação/formação para a Comunidade Escolar (pais e/ou responsáveis, alunos e profissionais da educação), onde cada segmento social recebe as devidas orientações pertinentes à prevenção e combate as violências”.

(*) Assessoria de Comunicação

Cerca de 102 profissionais serão capacitados para atender aproximadamente 9.350 alunos  (Foto/Assessoria)

Comentários