08/05/2015 15h06 – Atualizado em 08/05/2015 15h06

Delcídio aproveitou para pedir desculpas à população sul-mato-grossense porque a semana foi muito conturbada, e ele não teve condições de atender lideranças do estado

Da redação

O Senado vai promover ainda este mês uma reunião com todos os governadores do país para discutir o pacto federativo. O encontro foi confirmado nesta sexta-feira, 8 de maio, pelo líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT/MS).

“Acertamos essa agenda com as lideranças de todos os partidos. Como venho defendendo há muito tempo, no próximo dia 20 teremos a presença aqui dos governadores para discutir medidas que precisamos tomar no que se refere à reforma do ICMS, à convalidação dos incentivos fiscais e , principalmente, à redução das desigualdades regionais , para que o Brasil cresça como um todo e dê oportunidade para que todos os seus filhos tenham uma vida digna e melhor”, explicou o senador.

Delcídio avalia como “bastante positiva” a semana de trabalho em Brasília e defende a sincronia entre as ações da Câmara e do Senado, para que sejam definitivamente aprovados projetos que farão o Brasil voltar a crescer.

“Tive reuniões importantes com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, para discutir as medidas provisórias que daqui a pouco vão chegar no Senado: a MP 664 e a 665. Apesar das dificuldades, a MP 665 foi aprovada pela Câmara dos Deputados em uma vitória do governo da presidenta Dilma. Espero que agora a gente comece a sincronizar as nossas ações e trabalhe alinhado para que essas medidas venham a ser implementadas”, disse.

O senador conversou também com o vice-presidente da República, Michel Temer.

“Estabelecemos uma estratégia de articulação política, para que a gente aprove aqueles projetos que são absolutamente importantes e vitais não só para o desenvolvimento do Brasil, mas especialmente do nosso estado. Enfim, foi uma semana muito produtiva, a primeira em que , efetivamente, respondi pela liderança do governo no Senado. Eu ainda estou me ajustando, me adaptando a essa nova função , que é difícil, toma tempo, mas é muito importante , porque me permite ajudar o nosso país”, comentou.

Delcídio aproveitou para pedir desculpas à população sul-mato-grossense porque a semana foi muito conturbada, e ele não teve condições de atender, com tranquilidade , muitas lideranças do estado que o procuraram em Brasília.

“ A partir da semana que vem espero que, se Deus quiser, eu consiga conciliar as missões que tenho como líder do governo com a minha luta incessante na busca de investimentos para Mato Grosso do Sul. Vou continuar honrando com a confiança de todos os meus conterrâneos”, finalizou.

A reunião com líderes do Senado definiu o encontro com governadores no dia 20

Comentários