16/03/2016 15h26 – Atualizado em 16/03/2016 15h26

As equipes técnicas do Senai, Sesi e IEL vão levantar, nos próximos dias, as demandas por cursos de capacitação profissional, serviços de educação e saúde e segurança do trabalho e por qualificação de fornecedores das indústrias sucroenergéticas e de outros segmentos do município de Rio Brilhante.

Assessoria

As equipes técnicas do Senai, Sesi e IEL vão levantar, nos próximos dias, as demandas por cursos de capacitação profissional, serviços de educação e saúde e segurança do trabalho e por qualificação de fornecedores das indústrias sucroenergéticas e de outros segmentos do município de Rio Brilhante. A realização desse levantamento foi acertada durante reunião nesta quarta-feira (16/03), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), entre Fiems, Senai, Sesi, IEL, Prefeitura e Biosul (Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul).

A chefe de gabinete da Presidência da Fiems, Tassiara Camatti, destacou que o Sistema Indústria busca viabilizar ao máximo possível o oferecimento de serviços para as indústrias com foco no desenvolvimento econômico do Estado. “Esse trabalho voltado para a qualificação profissional, saúde e segurança do trabalho e capacitação de fornecedores faz parte da nossa atuação junto às empresas e dos trabalhados para encontrar a melhores soluções”, analisou.

Segundo o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, após identificar as necessidades do setor industrial do município, será possível elaborar a melhor formação profissional para atender a região.

Já o superintendente do Sesi, Bergson Amarilla, completou que a sua equipe também fará um estudo para levantar as demandas relacionadas à educação e segurança e saúde do trabalhador da região de Rio Brilhante. “O Sesi precisar saber qual a demanda na área educacional para os cursos do programa Educação Continuada e também para o atendimento das indústrias com a parte de gestão em saúde de segurança do trabalho”, disse.

Para o superintendente do IEL, José Fernando Amaral, é preciso verificar se a região tem o porte necessário para receber o PQF (Programa de Qualificação de Fornecedores). “Caso seja identificada essa demanda, vamos levar o Programa para preparar as pequenas empresas do município para fornecerem produtos de qualidade às empresas-âncoras instaladas na região”, destacou.

PARCEIROS

O gerente da Biosul, Paulo Aurélio, disse que a associação atua como interlocutora entre as indústrias e a Fiems, trazendo as demandas e necessidades para o desenvolvimento do segmento. “A qualificação é um diferencial e o polo industrial da região tem grande necessidade de capacitação. Com isso, as pessoas terão oportunidade de crescimento”, comentou.

Já o prefeito de Rio Brilhante, Sidney Foroni, declarou que a demanda é sempre em busca da capacitação dos trabalhadores, da indústria e do comércio.

Para o superintendente da unidade de Rio Brilhante da Biosev, Claudemir Leonardo, o aporte do Senai e da Fiems são extremamente necessários para o avanço da atividade sucroenergética na região. “Acreditamos também que isso acontece por meio da educação. Então, aproximar os serviços do Senai junto com os da Prefeitura, todos vão ganhar, a própria Biosev e o povo rio-brilhantense”, disse.

(*) Assessoria de Comunicação da FIEMS

Senai, Sesi e IEL vão levantar demandas das indústrias de Rio Brilhante. (Foto: Assessoria)

Comentários