28/11/2014 16h39 – Atualizado em 28/11/2014 16h39

Assessoria de Comunicação

“Não tenho dúvidas que, se resolvermos o problema social, vamos resolver também o problema fundiário”. A afirmação é do presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Eduardo Riedel, durante apresentação sobre a atuação do Senar – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural durante o Encontro Estadual de Agentes de Desenvolvimento, realizado no auditório da Fiems, na manhã desta sexta-feira.

Riedel destacou que Mato Grosso do Sul é o único estado que tem Pronatec – Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego para indígenas. Nos últimos dois anos foram 29 turmas formadas por alunos indígenas nos cursos de Horticultor Orgânico, Produtor de Mandioca e Viveiricultor, pelos quais foram capacitados 352 alunos somente pelo Pronatec.

O dirigente destacou que tem sido um grande aprendizado trabalhar com as comunidades indígenas. “São cidadãos brasileiros que precisam de suporte da sociedade”, definiu. Na apresentação “A Força do Senar”, Riedel mostrou os crescentes resultados obtidos pelo Senar/MS e traçou as perspectivas de avanço no atendimento para 2015, destacando que o desafio da entidade é qualificar o homem do campo para aumentar a produtividade do setor agropecuário.

O Encontro reúne profissionais responsáveis pelo apoio aos pequenos negócios de diversos municípios do Estado, um trabalho realizado através do fomento ao empreendedorismo e às políticas públicas. Os agentes de desenvolvimento também promovem a aplicabilidade da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas. Além da apresentação sobre o Senar/MS, que compõem o Sistema Famasul, também foram feitas apresentações de outros integrantes do Sistema S: Sebrae, Senac, Senai e também da Faems – Federação das Associações Empresariais de MS.

Comentários