11/11/2014 09h13 – Atualizado em 11/11/2014 09h13

A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul inaugura nesta terça-feira (11), às 15 horas, na sala Ignês Corrêa do Centro Cultural José Octávio Guizzo, a exposição “Brasil Central”, que conta com obras do acervo do Museu de Arte Contemporânea (Marco).

A mostra tem curadoria de Maysa Barros (coordenadora do Marco) e tem por finalidade reforçar o diálogo cultural entre os Estados vizinhos de maneira a apresentar por meio da arte um pouco de suas identidades, tradições e potencialidades neste pequeno recorte do acervo do Marco.

A exposição é composta por obras de artistas do Centro-Oeste e também do Tocantins como Estado convidado por seus laços com Goiás e também por se coadunar no mesmo desejo de conquistar mais visibilidade artística no cenário nacional.

Estarão presentes na mostra trabalhos dos artistas Elder Rocha e Glênio Lima, do Distrito Federal; Divino Sobral e Marcelo Solá, de Goiás; Gervane de Paula e Regina Pena, de Mato Grosso; Irani Brun Bucker e Rafael Maldonado, de Mato Grosso do Sul e Graça Arnús e Marina Boaventura, do Tocantins.

“A reunião de temas diversos tratados de forma intimista por cada um dos artistas e o uso de suportes variados para representar o resgate da memória coletiva, a liberdade do gesto, a passagem do tempo e a vulnerabilidade existencial transpõe limites e barreiras, ampliando possibilidades estéticas e reforçando a potencialidade das artes plásticas da região central do nosso País”, explica Patrícia Aguena, arte-educadora do Marco.

A parceria entre o Centro Cultural e o Marco, unidades da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, teve início em 2008 e tem por objetivo levar obras do museu para o Centro da cidade a fim de estreitar ainda mais as relações do público com o universo artístico e oportunizar o acesso às obras. O acervo do Marco conta atualmente com mil peças de arte.

Serviço

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3317-1795 ou no Centro Cultural José Octávio Guizzo, que fica localizado na rua 26 de Agosto, 453, entre a Calógeras e a 14 de Julho.

(*) FCMS

Comentários