11/04/2014 14h58 – Atualizado em 11/04/2014 14h58

A honestidade está sendo algo cada vez menos habitual na atualidade, ainda mais quando se envolve dinheiro. Porém, um gesto digno de ser propagado e que serve de exemplo a todo ser humano, foi praticado pela servidora pública municipal Ana Lygia Alves Martins, em Paranaíba

Da Redação

A honestidade está sendo algo cada vez menos habitual na atualidade, ainda mais quando se envolve dinheiro. Porém, um gesto digno de ser propagado e que serve de exemplo a todo ser humano, foi praticado pela servidora pública municipal Ana Lygia Alves Martins, funcionária da limpeza, do Centro de Educação Infantil (Ceinf) Antônia Mainardi Ovídio, em Paranaíba.

Na manhã da última terça-feira, quando realizava seu trabalho de rotina, varrendo a calçada do Ceinf, Ana Lygia encontrou um cheque no valor de R$ 720. Em posse deste, Ana Lygia solicitou às funcionárias do Ceinf, que entrasse em contato com a empresa Jaú Madeiras, uma vez que o cheque o nome da empresa. Foi quando constataram que pertencia a Jeferson Silva, funcionário da empresam, e que aquele valor era o pagamento do mês do rapaz, que por descuido perdeu o cheque. Sendo assim, a quantia foi devolvida ao dono e ficou como exemplo de honestidade.

Em sua página no Facebook, Jeferson agradeceu a atitude: “Venho aqui agradecer o gesto desta mulher Lygia, pois fui eu que perdi o cheque ontem quando deixava minha filha na creche. Deixei minha filha, passei no mercado, comprei pão e fui para casa, quando às 9 horas fui ao banco descontar o cheque. Chegando lá coloquei as mãos no bolso, cadê o cheque? Voltei para o carro, revirei todo por dentro e nada de achar. Corri em casa, procurei, procurei, procurei e nada de achar. Já estava em desespero, quando liguei para a empresa e pedi para que sustassem o cheque. Aí foi uma maratona: a menina do financeiro liga pro banco, pede pra sustar, corre lá e susta o cheque. Enfim, o cheque não estava cruzado nem nominal a ninguém e era a vista, qualquer pessoa poderia ter ido e descontado o cheque e se tivesse descontado, eu uma hora dessas estaria louco correndo atrás de dinheiro emprestado para pagar minhas despesas, pois como diz o ditado: “achado não é roubado e que perdeu é relaxado” Rs.rs.rs. “Mas graças a Deus essa mulher demonstrou ser uma pessoa extremamente honesta, de bom coração, humana. Vendo ali seu salário naquele cheque simplesmente decidiu devolver a seu dono. Conheço pessoas que com certeza teriam descontado o cheque, mas ela graças a Deus não descontou. Fica aqui meu muito, mas muito obrigado mesmo, pela sua honestidade e que Deus te dê em dobro, muito obrigado Lygia, você salvou o meu mês. É de pessoas assim que o mundo precisa, Deus te abençoe Lygia”.

(*)Com informação de Jornal Tribuna Livre

Na manhã da última terça-feira, quando realizava seu trabalho de rotina, varrendo a calçada do Ceinf, Ana Lygia encontrou um cheque no valor de R$ 720 (Foto: Jornal Tribuna Livre)

Comentários