12/06/2015 15h03 – Atualizado em 12/06/2015 15h03

A paralisação de advertência por 24 horas acontece segunda-feira (15), por reajuste salarial, engloba servidores da Justiça Federal, Justiça do Trabalho, Justiça Eleitoral e Justiça Militar da União

Redação

Os servidores do Poder Judiciário Federal em Mato Grosso do Sul, que fazem uma paralisação de advertência por 24 horas na segunda-feira (15), por reajuste salarial, vão garantir, na forma da lei, a continuação do serviço público no seu mínimo legal, evitando maiores prejuízos para a população.

A garantia é do Sindjufe/MS (Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal e Ministério Público da União em Mato Grosso do Sul) e do Comando Estadual de Greve, que pedem a presença dos grevistas para concentração em frente ao prédio da Justiça Federal, no Parque dos Poderes, a partir das 12 horas.

“Vamos garantir a presença mínima de funcionários nos órgãos do poder judiciário federal, que engloba a Justiça Federal, Justiça do Trabalho, Justiça Eleitoral e Justiça Militar da União em Mato Grosso do Sul”, afirmou Gabriel Vargas Goulart, coordenador financeiro do Sindjufe/MS.

A diretoria do sindicato pede para que os servidores que paralisarem as atividades na segunda-feira em Mato Grosso do sul se concentrem em frente ao prédio da Justiça Federal, a partir do meio dia, no Parque dos Poderes. “Ali vamos demonstrar nossa indignação com o fato das autoridades nos deixarem sem aumento há quase 9 anos”, afirmou José Ailton Pinto de Mesquita, coordenador jurídico do Sindjufe/MS.

O sindicato divulgou hoje um comunicado de greve, em que esclarece os motivos que levaram a categoria a tomar essa decisão. “Buscamos a recomposição de vencimentos da categoria, veiculado pelo PLC 28/2015 de autoria do Supremo Tribunal Federal (STF), órgão máximo do Judiciário Brasileiro, e contamos com a compreensão e apoio de toda sociedade e de toda a Magistratura, posto que a aprovação legislativa do referido PLC e sua sanção presidencial é necessária para garantir a autonomia institucional do Poder Judiciário”, afirma o Sindjufe na nota pública.

NOTA PÚBLICA

COMUNICADO DE GREVE, divulgado hoje pelo sindicato dos servidores: O SINDJUFE/MS e os servidores do Poder Judiciário Federal comunicam a toda população de Mato Grosso do Sul que foi aprovada a deflagração de estado de GREVE a partir de 15 de junho, para toda a Categoria dos Servidores do Poder Judiciário Federal, que engloba a Justiça Federal, Justiça do Trabalho, Justiça Eleitoral e Justiça Militar da União, buscando-se a recomposição de vencimentos da categoria, veiculado pelo PLC 28/2015 de autoria do Supremo Tribunal Federal (STF), órgão máximo do Judiciário brasileiro, e contamos com a compreensão e apoio de toda a sociedade e de toda a Magistratura, posto que a aprovação legislativa do referido PLC e sua sanção presidencial é necessária para se garantir a autonomia institucional do Poder Judiciário. Informamos que a categoria dos servidores do Poder Judiciário Federal, através do SINDJUFE/MS e do Comando Estadual de Greve, garantirá na forma da Lei, a continuação do serviço público no seu mínimo legal, evitando-se o perecimento de direitos.

(*) SINDJUFE/MS

José Ailton e Eliezer Ingácio, durante a Assembléia das categorias (foto: Divulgação)

Comentários