16/05/2013 09h59 – Atualizado em 16/05/2013 09h59

Servidores penitenciários são capacitados em prevenção e extinção a princípio de incêndio

Da Redação

A Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) adquiriu mais de 500 extintores para equipar unidades penais. Em conjunto com o Corpo de Bombeiros Militar está capacitando servidores penitenciários desde como evitar atitudes que possibilitam incêndios a identificar o tipo de extintor que deve ser utilizado em cada situação e como manuseá-lo.

De acordo com o diretor-presidente da Agepen, Deusdete Oliveira, as capacitações estão sendo promovidas pelas equipes dos bombeiros de cada um dos 17 municípios onde estão instaladas unidades penais da agência penitenciária. A ação já foi desenvolvida em presídios de Campo Grande, Amambai, Bataguassu, Rio Brilhante, Ponta Porã, Coxim, Dourados, Jateí, Paranaíba, e Três Lagoas. Em alguns locais, como os presídios de Jateí e Coxim, foram repassadas também orientações de primeiros socorros.

Durante os treinamentos de prevenção e combate a incêndio e pânico, as equipes do Corpo de Bombeiros também orientam quanto à instalação dos equipamentos em locais estratégicos dos prédios. Por meio de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem identificar diferentes tipos de materiais inflamáveis e quais os extintores específicos para cada um deles, além de como proceder à manutenção e inspeção periódicas desses equipamentos.

Os bombeiros esclarecem que a única coisa que é igual entre os extintores é a cor vermelha, sendo necessário saber exatamente o que tem dentro e para o que eles servem, para que não venha a ocasionar outro acidente. É o caso de quem utiliza um extintor de água em instalações e equipamentos elétricos, esclarecem os militares, além de danificar o equipamento ainda pode receber uma descarga de energia.

(*) Com informações de Notícias MS

Comentários