Gigante do varejo paraguaio já está providenciando autorização da Receita Federal; benefícios fiscais no Brasil atraem empreendedores para expandir negócios no formato free shop

O Shopping China, gigante paraguaio do varejo, confirmou hoje que vai abrir lojas no modelo free shop no Brasil, colocando o país em competição direta com o Paraguai em relação à importação de produtos. A informação foi confirmada por um de seus diretores, Felipe Cogorno Álvarez.

O grupo está providenciando a autorização na Receita Federal do Brasil para operar como loja franca em várias cidades-fronteira. Oficialmente existem 32 cidades-gêmeas e um dos grandes atrativos está biturismo de compras e preços baixos.

Até 2018, o turista brasileiro precisava cruzar a fronteira para comprar em empresas paraguaias. Porém, o governo brasileiro atendeu a pedidos de empresários brasileiros e habilitou free shops que podem operar em cidades fronteiriças.

Esse sistema permite que o brasileiro comece a fazer turismo doméstico sem ter que sair do país, o que beneficia os setores de hotelaria, alimentação e turismo daquela região.

Segundo analistas do setor de comércio de fronteira, há mudanças regionais e atualmente no Mercosul, já que Uruguai, Argentina e Brasil têm zonas-francas. Por outro lado os próprios comerciantes afirmam que estão chegando ao ponto em que terminou a triangulação do volume de mercadorias e a situação de Ciudad del Este está em declínio.

Cidades como Foz do Iguaçu, Guaíra e Ponta Porã devem fazer parte da primeira etapa de implantação de free shops. As lojas que estão no Paraguai continuarão operando normalmente.

O Shopping China já conta com formatos de free shop no Uruguai e na Bolívia há vários anos, adaptando-se às figuras jurídicas que lhe permitem continuar desenvolvendo o negócio. Outro ponto que se mostra positivo é que, por meio do Free Shop, os lojistas vão se tornar independentes dos representantes que hoje se encontram em Assunção e poderão acessar diretamente muitos produtos que não estão conseguindo.

A implantação dos free shops deve ocorrer até o início de outubro.

Comentários