06/05/2015 08h29 – Atualizado em 06/05/2015 08h29

Se Alcides Bernal (PP) vai voltar a administrar a prefeitura de Campo Grande ainda é uma grande interrogação. O que existe, de fato, é o depoimento de 27 dos 29 vereadores da Capital ao juiz que cuida do caso. Alguns deles já foram ouvidos pelo Gaeco no ano passado, logo após o progressista ter o mandato cassado pela Câmara. O que foi dito à época ninguém sabe, à exceção dos promotores do caso. Dizem, no entanto, que quando a ‘caixa de pandora’ explodir vai ser um ‘salve-se quem puder’.

ÀS CLARAS

Mal a CPI da Enersul/Energisa começou e o pessoal já encontrou terreno perigoso pela frente. Dizem especialistas que o aprofundamento das investigações pode complicar a vida de gente que se manteve até aqui acima de qualquer suspeita. A imprensa já começou a fazer a sua parte, ou seja, divulgar o que é de interesse da população. Cabe agora ao Ministério Público Estadual fazer uma investigação paralela para evitar que forças ocultas impeçam que a verdade venha à tona.

PRESSÃO

Os políticos que porventura deixaram suas impressões digitais nos casos de pedofilia, cassação de prefeito e no rombo da Enersul, devem estar vivendo um verdadeiro pesadelo. A cada dia que amanhece e, antes das primeiras informações, a adrenalina desse pessoal deve chegar a níveis altíssimos. O que não adianta, porém, é sofrer por antecipação, pois isso não vai conseguir apagar as pegadas deixadas nesse lamaçal. Isso servirá de lição a todos aqueles que se acham acima do bem do mal.

OTIMISMO

Empolgadíssimo, o deputado federal Geraldo Resende (PMDB) tem comemorado muito o resultado de pesquisas de intenções de voto que apontam seu favoritismo para a prefeitura de Dourados. “Eu, mais uma vez, recebo com alegria e humildade a Pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa Atualidade, que coloca o meu nome na preferência da intenção de votos espontâneos da população na disputa pela Prefeitura de Dourados”, festejou o peemedebista em sua página no Facebook.

PONTOS

De acordo com os números da pesquisa, 5,6% dos entrevistados optaram pelo nome de Geraldo Resende, contra 5,1% o radialista e ex-deputado federal Marçal Filho. “No dia 13, o Instituto Ícone Pesquisa de Campo Grande, colocou nosso nome com 37% das intenções de voto contra 17% do deputado estadual Zé Teixeira (DEM) em pesquisa estimulada”, continuou o parlamentar nas redes sociais.

Comentários