A senadora Simone Tebet (MDB-MS), presidente da CCJ, confirmou hoje que será candidata à presidência do Senado. As informações são da coluna Entrelinhas da Notícia, de Marco Eusébio.

Ela apresentou sua candidatura em reunião da bancada do MDB, onde há outros três postulantes ao cargo: o líder da sigla Eduardo Braga (MA), o líder do Governo no Congresso Eduardo Gomes (TO) e o líder do Governo no Senado Fernando Bezerra (PE), aliados de Jair Bolsonaro.

Agora, cada um vai buscar apoio e o MDB promete fechar com quem tiver maior potencial para vencer as eleições de fevereiro. “Essa decisão reflete a força e a unidade do MDB. Reflete, ainda, a postura de ponderação e diálogo que tem pontuado a atuação da legenda no cenário nacional”, disse em nota a bancada do partido, afirmando ainda que está comprometida com uma “agenda de reformas estruturais e com a responsabilidade fiscal”.

Embora tenha apoiado o atual presidente do Senado contra Renan Calheiros (MDB-AL), que desistiu da eleição ao ver que ia perder no pleito anterior, Simone não deve contar com o apoio de David Alcolumbre (DEM-AP) que, impedido pelo Supremo de concorrer à reeleição e afinadíssimo com Bolsonaro tenta emplacar Rodrigo Pacheco (DEM-MG), com apoio do Planalto, conforme o Estadão.

Comentários