23/06/2017 10h08

Segundo os organizadores o objetivo do movimento é protestar contra as reformas previdenciária, trabalhista e o presidente

FLÁVIO VERAS

Aconteceu ontem (22), na sede do Sindicato do Bancários de Três Lagoas, uma reunião para decidir as diretrizes para a greve geral marcada para o próximo dia 30. De acordo com os Movimento Unificado de Três lagoas, a ação tem como objetivo protestar contra a reformas da previdência de trabalhista.

Além disso, eles querem a saída do Presidente Michel Temer. Participaram desta reunião representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) da região de Andradina-SP, além de diversos sindicatos de Três Lagoas.

Segundo a uma nota enviada pelos organizadores, ‘a unidade dos movimentos sindical, camponês, estudantil e popular na Região Oeste de São Paulo e Leste de Mato Grosso do Sul (divididos pelo Rio Paraná) demonstra que a greve geral é uma necessidade para a classe trabalhadora”.

Outro acontrto foi marcada para o dia 27/06, às 14 horas, no Sindicato dos Bancários de Três Lagoas, para acertar detalhes.

Participaram desta reunião o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e sindicatos de Três Lagoas.(Divulgação)

Comentários