17.9 C
Três Lagoas
terça-feira, 17 de maio, 2022
InícioNotíciasGeralSisu encerra inscrições com mais de 2 milhões de inscritos

Sisu encerra inscrições com mais de 2 milhões de inscritos

21/01/2011 08h00 – Atualizado em 21/01/2011 08h00

Sisu encerra inscrições com mais de 2 milhões de inscritos, diz MEC

Muitos alunos reclamaram de problemas na hora de realizar as inscrições

Folha On-line

O Sisu, sistema que seleciona alunos para vagas em universidades públicas com base no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), encerrou as inscrições com 2.020.157 de inscritos. O término do prazo ocorreu mesmo após a Justiça determinar a prorrogação das inscrições para estudantes do Estado do Rio.

De acordo com nota divulgada pelo MEC (Ministério da Educação), o sistema não consegue isolar apenas os estudantes daquele Estado, mas ainda estuda como cumprir a ordem da Justiça Federal, que determinou a prorrogação até a próxima quarta. Cabe recurso à decisão.

“O sistema Sisu não consegue isolar apenas os estudantes daquele Estado. Além do que, em isolando, estaria configurando uma quebra da isonomia, uma vez que o concurso é nacional, envolve estudantes de todos os Estados da federação e 83 instituições, entre universidades federais, institutos federais, Cefets e universidades estaduais de todo o país”, informou o ministério, em nota.

Ao todo, 1.080.194 candidatos se inscreveu no Sisu, sendo que cada estudante pode escolher até duas opções de cursos, segundo balanço divulgado pelo MEC. A previsão é que o resultado do Sisu seja divulgado na segunda-feira (24).

CORREÇÃO

A Justiça Federal no Ceará concedeu nesta quinta-feira, em caráter liminar, o direito de que todos os candidatos tenham acesso às provas corrigidas do Enem 2010 e possam entrar com recursos num prazo de dez dias a partir do momento em que tenham o exame em mãos. A decisão é válida para todo o país.

O juiz Leopoldo Fontenele Teixeira, no entanto, não suspendeu as inscrições do Sisu, como pediam as ações civis públicas propostas pelo Ministério Público Federal e a Defensoria Pública da União no Ceará.

O juiz determinou que, junto com as provas, sejam fornecidos os critérios de correção da prova de redação e ao espelho da correção da folha de respostas. Os órgãos não souberam explicar como isso será feito.

Em Pernambuco, a Justiça negou os pedidos de uma ação parecida com a do Ceará. Além das ações públicas, a Justiça também vem analisando processos individuais.

Em Minas Gerais, uma estudante que teve uma nota do Enem anulada conseguiu o direito de participar do vestibular da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), que usa o exame nacional como primeira fase.

Comentários
MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.