08/10/2015 08h32 – Atualizado em 08/10/2015 08h32

Os mais atentos observaram nas entrelinhas da entrevista do advogado de Gilmar Olarte (PP), Jail Azambuja, que seu cliente pode sim fazer uso da delação premiada no decorrer das investigações. Embora tenha dito que o prefeito afastado disse tudo que sabia e que contribuiu com o Gaeco para esclarecer os fatos, sutilmente deixou escapar que essa negociação com a Justiça pode ocorrer. A delação premiada é um instrumento usado para redução de pena em casos de condenação do acusado. Por essa, nenhum envolvido no caso esperava.

ESPASMOS

Dizem que depois que essa leve ameaça do advogado de Olarte veio a público, por meio da imprensa, figurão e figurinhas começaram a ter seguidas enxaquecas e, sono que é bom, nem pensar. Por isso, o estoque de lexotan, dizem, sumiram das prateleiras das farmácias após tamanha procura. Nem em sonho os envolvidos nesse escândalo de corrupção admitem que alguém ouse contar tudo sobre as trapaças alinhavadas na calada da noite em chácara no entorno da Capital. Esqueceram, no entanto, que alguém demitido de gabinete já deu com a língua nos dentes.

POR BAIXO

O presidente afastado da Câmara de Vereadores, Mário César (PMDB), poderá voltar ao Parlamento como um vereador comum e não mais como dirigente. Tudo vai depender do Ministério Público, que deve analisar o caso e informar ao desembargador Luiz Claudio Bonassini, que o afastou do cargo. A defesa do político alega que os demais vereadores supostamente envolvidos no caso permaneceram em seus cargos e apenas ele foi penalizado. A Justiça vai aguardar manifestação do Ministério Público para decidir sobre o destino do vereador.

DROGA

O governo do Estado deverá destinar 30% das verbas oriundas das propagandas institucionais para campanhas de prevenção às drogas. O projeto de lei foi apresentado ontem pelo deputado Cabo Almi (PT). O autor justifica que as campanhas de conscientização têm o papel fundamental de alertar a população sobre o problema das drogas, divulgar informações precisas para diferentes públicos e evitar o uso de substâncias entorpecentes.

TRABALHISMO

Durante o encontro regional do PTB, ocorrido na última sexta-feira (2), em Campo Grade, além de se discutir a reestruturação do partido em Mato Grosso do Sul, o presidente Nelsinho Trad abonou a ficha de filiação de Liz Danielle Derzi Matos, que deve assumir a presidência da comissão provisória da Capital. Liz foi titular da Secretaria de Políticas Publicas para as Mulheres e chefiou a Secretaria de Governo, considerada a mais importante da Prefeitura.

Comentários