Jogos serão nos dias 30 de outubro e 6 de novembro e evento será o primeiro do país a ter presença de público pós-flexibilização da pandemia; organizadores realizaram evento-teste hoje

A Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), em parceria com a Fundação Municipal de Esportes de Campo Grande (Funesp), organizou evento-teste nesta quarta-feira (28) no Ginásio Poliesportivo Avelino dos Reis, o Guanandizão, na Capital, para simular a entrada controlada de público e a aplicação dos protocolos de biossegurança, por conta da Covid-19, para a Supercopa de Vôlei, que terá jogos nos dias 30 de outubro e 6 de novembro.

O evento deve ser o primeiro do país a contar com a presença de público, pós-flexibilização da pandemia. As partidas da competição nacional acontecerão com a presença de 600 pessoas convidadas, o que corresponde a 10% da capacidade de público no ginásio (hoje, capaz de receber até 6.074 torcedores). Os convites foram distribuídos a autoridades, gestores esportivos e ex-atletas que fizeram parte da história do Guanandizão. Não haverá venda de ingressos.

O evento-teste de conduta do público foi feito com aproximadamente 100 servidores do Governo do Estado e Prefeitura de Campo Grande. “Neste teste de hoje (28), colocamos em prática todas as condutas da entrada, acomodação e saída do público, organização de filas, aferição de temperatura, além das ações dentro do ginásio, nos assentos, respeitando principalmente o distanciamento social”, explica o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda. Nas arquibancadas, haverá sinalização com fita adesiva, com cinco metros de espaçamento entre elas, fixada no local destinado ao assento.

Em vários setores do ginásio foram instalados dispensers com álcool em gel, para higienização das mãos. Em cada entrada haverá uma equipe responsável pela aferição da temperatura corporal e na fila de acesso ao ginásio deverá ser respeitado o distanciamento social de dois metros entre as pessoas, com demarcações estratégicas no chão. Além disso, os espectadores deverão, obrigatoriamente, usar máscara.

Os bebedouros do complexo estarão vedados e só será permitida a hidratação com garrafas de água de uso individual. Também será proibido o consumo de alimentos no interior do ginásio. “No decorrer das partidas, uma equipe de colaboradores fará a limpeza periódica de maçanetas nas portas, corrimão das arquibancadas e cadeiras, sem contar a higienização constante dos banheiros”, salienta o coordenador de organização da Fundesporte, Rodrigo Barbosa de Miranda.

Além da simulação de recebimento do público, todos os membros da organização e colaboradores, que terão contato direto com atletas e comissão técnica das equipes, foram submetidos ao teste para Covid-19. Ninguém testou positivo e os resultados foram encaminhados à Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

A Supercopa

O primeiro campeão nacional da temporada 2020/21 será conhecido em 30 de outubro, juntamente à reinauguração do Guanandizão. No masculino, EMS Taubaté Funvic (SP) e Sada Cruzeiro Vôlei (MG) duelam às 20h30 (horário de MS). As equipes chegam a Campo Grande no mesmo voo, na manhã desta quinta-feira (29.10). No mesmo dia, à noite, realizarão o primeiro treino, de reconhecimento do ginásio. O último treinamento será feito na manhã de sexta-feira (30.10).

Já a disputa feminina será entre Dentil/Praia Clube (MG) e Sesc Flamengo (RJ), no dia 6 de outubro, no mesmo horário. Os dois confrontos terão cobertura televisiva do SporTV 2.

A Supercopa é realizada anualmente e reúne quatro das principais equipes do Brasil, colocando frente a frente os atuais vencedores da Copa Brasil e da Superliga Banco do Brasil. A disputa pelo título, em ambos os gêneros, ocorre em jogo único.

Fotos: Lucas Castro – Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte)

Comentários