Durante o fenômeno, que pode ser observado até o início da quarta-feira, satélite natural poderá parecer até 14% maior e 30% mais brilhante ao ser visto da Terra.

Fique com os binóculos por perto: começa hoje, 9, uma das maiores e mais brilhantes Superluas do ano.

Isso acontece porque nesta segunda-feira a Lua estará em seu perigeu – ponto de sua órbita mais perto da Terra. Por isso, ela parecerá maior para quem a observa da perspectiva do nosso planeta. O fenômeno poderá ser visto até o início da quarta-feira (11).

No Brasil o melhor horário para observar o fenômeno será logo após o pôr-do-sol, por volta das 19h (18h em MS). Entretanto, o momento exato do perigeu será algumas horas antes, às 14h48 no horário de Brasília.

O termo “superlua” surgiu em 1979 e não é o que poderíamos chamar de um “conceito astronômico”. Ele é usado fora do meio acadêmico para fazer referência à união do perigeu com a Lua cheia. Não é uma situação rara de apreciar, mas é uma excelente oportunidade para quem quer começar a observar o céu.

Para ver a superlua não é necessário nenhum equipamento especial, basta olhar para o céu. Mas quem tiver binóculos ou telescópio poderá apreciar tudo ainda mais de perto.

Lua de Minhoca

De acordo com a agência espacial americana (Nasa), desta vez também será “Lua de Minhoca”. Ela recebe este nome por que é a última Lua cheia no mês de março. Historicamente, os povos antigos mais ao Sul dos Estados Unidos chamavam essa época desta forma, período que coincidiu com o extermínio de minhocas nativas há cerca de 12 mil anos.

*Informações do G1 e do Olhar Digital

Comentários