26.5 C
Três Lagoas
quinta-feira, 18 de agosto, 2022
InícioIndústria & ComércioCeluloseSuzano apoia projetos sociais de geração de renda para mulheres em Água...

Suzano apoia projetos sociais de geração de renda para mulheres em Água Clara e Três Lagoas

Desenvolvidos pela Banda Marcial e Missão Salesiana, iniciativas “Mão na Massa” e “Mulheres Arteiras” irão qualificar 60 pessoas para atuarem nos setores de panificação e costura

Com o objetivo de reduzir desigualdades sociais e promover o empoderamento feminino, a Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, está apoiando a qualificação profissional de 60 pessoas, sendo 59 delas mulheres, para atuarem em setores como de panificação e costura. Os projetos “Mão na Massa” e “Mulheres Arteiras” são desenvolvidos pelas instituições Associação Guarda Mirim e Banda Marcial Cristo Rei, de Água Clara, e Missão Salesiana de Três Lagoas, respectivamente, e visam, com o apoio da companhia, fomentar a geração de renda complementar para famílias em situação de vulnerabilidade social.

“Esses projetos atendem a um dos nossos principais direcionadores, que diz que ‘Só é bom para nós, se for bom para o mundo’. Ao promover a qualificação profissional, principalmente do público feminino, estamos contribuindo diretamente para a redução de desigualdades social e de gênero. Estas ações fazem parte do compromisso público da Suzano e estão previstas nas metas de longo prazo da companhia, anunciadas no ano passado. Entre elas, está a de mitigar o problema de distribuição de renda e retirar 200 mil pessoas da linha de pobreza nas áreas de atuação da companhia até 2030”, destaca Israel Batista Gabriel, coordenador de Desenvolvimento Social da Suzano. 

Mão na Massa

Em Água Clara, o projeto foi iniciado em 17 de setembro. Com o apoio da administração municipal, o “Mão na Massa” é voltado para as famílias de integrantes Associação Guarda Mirim e Banda Marcial Cristo Rei e visa qualificar 30 pessoas, a grande maioria mulheres, para o preparo de pães, salgados, roscas, entre outros. O objetivo é que, após o curso, as participantes possam preparar os produtos para comercialização e, assim, incrementar a renda familiar.

Expectativa esta que começou a virar realidade para Lúcia Keiko Ivase, de 55 anos. Moradora de Água Clara, ela trabalhou a vida toda na área de serviços gerais, limpeza e faxina, mas estava desempregada e viu no projeto uma chance de ingressar em um novo mercado. “O objetivo do curso é nos dar uma oportunidade de geração de renda. Estava desempregada e agora tenho uma nova profissão. Trabalho com todos os tipos de massa. Já fiz pão e uma variedade imensa de salgadinhos. As encomendas já começaram a chegar e, com o fim da pandemia, os eventos vão voltar a acontecer”, avalia. Hoje, ela já atende a encomendas para a família, amigos mais próximos e para a vizinhança.

Mulheres Arteiras

Já em Três Lagoas, o projeto “Mulheres Arteiras, da Missão Salesiana, visa, além de proporcionar um incremento na renda familiar, fomentar a inserção dessas mulheres no mercado de trabalho ao atender uma demanda reprimida por mão de obra qualificada no setor de têxtil e de confecção. A iniciativa teve início no dia 20 de setembro e terá duração de três meses, com a participação de 30 mulheres. Nesse período, as participantes terão aulas sobre artesanato e costura.

Para Graucia Coelho de Moraes, 44 anos, o curso trará a oportunidade de complementar a renda sem precisar sair de casa, e de perto das filhas de 6 e 8 anos. “Estou gostando bastante. Já trabalho na área e busco me especializar, me qualificar enquanto estou em casa, acompanhando o desenvolvimento delas. Muitas mulheres do curso também estão vendo como uma oportunidade boa para conseguir um emprego, uma vez que existe uma carência no mercado neste setor”, completa.

Além da parte teórica dos cursos, os projetos também abordam temas como empoderamento feminino, independência financeira, prevenção à violência doméstica e autoestima. No dia 24 do mês passado, profissionais da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) ministraram uma palestra com foco no Setembro Amarelo, mês de conscientização sobre suicídios. Outros temas importantes também estão sendo abordados, como educação ambiental, reutilização de materiais, reciclagem e melhoria da alimentação para aumentar a qualidade de vida.

Sobre a Suzano

Suzano é referência global no uso sustentável de recursos naturais. Como líder mundial na fabricação de celulose de mercado e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina, exporta para mais de 80 países e, a partir de seus produtos, está presente na vida de mais de 2 bilhões de pessoas. Com dez fábricas, além da joint operation Veracel, possui capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano. A empresa investe há mais de 90 anos em soluções inovadoras a partir do plantio de eucalipto com o objetivo de substituir matérias-primas de origem fóssil por fontes de origem renovável. A companhia, resultante da fusão entre a Suzano Papel e Celulose e a Fibria, orgulha-se de sua equipe, composta por mais de 35 mil colaboradores diretos e indiretos, e destaca-se por ter os mais elevados níveis de Governança Corporativa da B3 (Brasil) e da NYSE – New York Stock Exchange (Estados Unidos), mercados onde suas ações são negociadas. Para mais informações, acesse: www.suzano.com.br

Informações à Imprensa

Performa Comunicação

Comentários
MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.