Desenvolvido em parceria com o Sebrae, o Programa Semear visa o fortalecimento da micro e pequena empresa e o desenvolvimento regional em Mato Grosso do Sul

Suzano encerrou no mês passado o ciclo de capacitações voltado para empresários e empresárias do ramo de transportes florestais em Três Lagoas e região. A iniciativa faz parte do Programa Semear, desenvolvido em parceria com o Sebrae, com o objetivo de fortalecer e apoiar as empresas locais e promover o desenvolvimento regional no Estado.

O programa contou com a participação de 30 empresas fornecedoras da Suzano, que tiveram acesso a 40 horas de aulas de palestras, mentorias, oficinas e consultorias sem custos algum aos participantes. Por conta da pandemia de Covid-19, todo o programa foi desenvolvido em formato remoto para garantir a segurança dos participantes e da equipe técnica do Sebrae e da Suzano, sem custo aos participantes.

“Desde que chegou a Mato Grosso do Sul, a Suzano tem a preocupação de incentivar o desenvolvimento regional e valorizar o mercado local. Sabemos do potencial que a micro e pequena empresa têm na região, e dos desafios que muitas delas enfrentam para se manter no mercado. O Semear foi pensado em parceria com o Sebrae justamente visando minimizar essas dificuldades e abrir novos horizontes. Na Suzano, compartilhamos da ideia de que só é bom para nós se for bom para o mundo e o empresariado local fortalecido só tende a crescer e gerar mais cada vez mais empregos e renda na região”, destaca Jansen Barrozo Fernandes, gerente executivo de operações florestais da Suzano.

Iniciado em outubro do ano passado, o Semear, além de mentorias especializadas, abordou temas como pensar fora da caixa, planejamento financeiro e tributário, práticas de gestão empresarial, relacionamento sustentável com o cliente e responsabilidade socioambiental.

“O Semear visou atender aos anseios apresentados por nossos fornecedores. O maior desafio das empresas está relacionado à gestão financeira, como: fluxo de caixa, formação de preços, proteção de ganhos, margem. Então, por meio de mentorias, apresentamos ferramentas visando melhorar a saúde financeira das empresas e, consequentemente, fortalecer o negócio. O resultado superou nossas expectativas. Muitas empresas, já durante a formação, começaram a colocar em prática o que aprenderam na formação com o intuito de melhorar a gestão de seus negócios”, completa Daniela Datrino Camargo, consultora de Suprimentos da Suzano.

Gestão e controle empresarial

Ao final do programa, cinco empresas foram reconhecidas pelo bom desempenho nos quesitos Participação, Classe de Risco e Dependência Financeira. Entre elas, está a empresa Destino Certo Transportes e Serviços, dos empresários Ricardo Alves e Lucas Soares Ferreira. “O Programa Semear foi de grande valia, agregou muito conhecimento e nos deu outra visão de mercado. Antes, ficávamos muito focados na produção, queríamos rodar, trabalhar, e deixávamos o financeiro um pouco de lado. Agora, passamos a controlar a gestão financeira, olhando o negócio como um todo, produção e planejamento, e no futuro. Só temos que agradecer à Suzano pela iniciativa”, completa o empresário Ricardo Alves.

O Programa Semear também foi essencial para que a Itaplas Reciclagem Ltda implantasse novos sistemas de gestão e controle para colaborar com a saúde financeira da empresa. “O proprietário da empresa [Jonilson Alves de Oliveira] já participava de outros programas do Sebrae. Também somos qualificados pelo PQF (Programa de Qualificação de Fornecedores). Então, o Programa Semear veio para somar com essa busca por melhorias, nos ajudou principalmente na parte de organização e visão do negócio. Hoje, estamos implantando um novo sistema de finanças no lugar de um trabalho que era basicamente manual com o objetivo de melhorar nossa gestão”, destaca Cassia Lopes Caldeira, gerente da Itaplas.

Expectativa para o futuro

As mentorias do Semear tiveram como objetivo apresentar ferramentas e subsídios para que os empresários se preparem melhor para o futuro, visando que, com boa saúde financeira, as empresas possam conquistar um crescimento sólido e sustentável. “No começo, nossos principais desafios eram com a gestão de pessoas e financeiro e o programa nos auxiliou apresentando ferramentas e treinamentos para esses fins. O Semear também abordou temas para melhorar na organização da rotina e processos da empresa. Com isso, aumentamos a produtividade e estamos com a expectativa de crescimento para este ano de 2021, com todo o cuidado e a responsabilidade necessários diante da situação do País frente à pandemia”, explica Leonardo Guilherme Dinato, da Dinato e Dinato. 

Para conhecer mais sobre o Programa Semear, as pessoas interessadas podem acessar o Portal de Relacionamentos de Fornecedores da Suzano, por meio do endereço eletrônico: http://portaldofornecedor.suzano.com.br/.

Comentários