O Programa Na Mão Certa visa sensibilizar motoristas e caminhoneiros a atuarem como agentes de proteção dos direitos de crianças e adolescentes

Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, renovou, no mês de fevereiro, o Pacto Empresarial contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas rodovias brasileiras. A renovação garante tanto a continuidade das ações de enfrentamento em Mato Grosso do Sul quanto a expansão da iniciativa para outras unidades da companhia no Brasil com o objetivo de sensibilizar colaboradores da empresa para atuarem como agentes de proteção dos direitos da criança e do adolescente.

Por meio do Programa Na Mão Certa, a principal estratégia da iniciativa é apoiar empresas e entidades empresariais na sensibilização e educação continuada de motoristas e caminhoneiros para que sejam agente de proteção nas rodovias brasileiras. “A promoção do desenvolvimento sustentável das regiões onde mantém operações faz parte do Propósito da Suzano, o que inclui ações de enfrentamento à violência contra mulheres e contra crianças e adolescentes. Com a Childhood Brasil como parceira, nós assumimos e renovamos o compromisso público de intensificarmos nossas ações em prol do fim da exploração sexual de crianças e adolescentes em Mato Grosso do Sul e no Brasil”, ressalta Israel Batista Gabriel, coordenador de Desenvolvimento Social da Suzano, que completa: “Enfrentamento este que se faz ainda mais necessário neste momento delicado em que estamos vivendo de pandemia de Covid-19 e, consequentemente, de agravamento da crise social e econômica no Brasil, o que torna o aumento dos casos de exploração sexual de crianças e adolescentes uma ameaça real”.

O Pacto Empresarial, iniciativa da Childhood Brasil, em parceria com o Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social e apoio da Organização Internacional do Trabalho, é um compromisso público de engajamento no movimento criado pelo Programa Na Mão Certa com o objetivo de reduzir os casos de exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias brasileiras. A Suzano abraçou a causa do programa com ações que envolvem, além de caminhoneiros, todos os seus colaboradores, entre próprios e terceiros. Na implementação do programa, são realizadas ações de engajamento como palestras, encontros e treinamentos no formato virtual, além de campanhas de conscientização e distribuição de materiais informativos. Em Mato Grosso do Sul, a Suzano possui 6 mil colaboradores, entre diretos e indiretos.

Canais de denúncia

Qualquer pessoa que flagrar alguma situação incomum que levante suspeitas de que uma criança ou adolescente possa estar em risco, ela deve denunciar o caso. Em Três Lagoas, os principais canais de denúncia são:

  • Disque 100 (Disque Direitos Humanos)
  • Aplicativo Direitos Humanos Brasil (pode ser baixado em IOS ou Android)
  • Whatsapp (61) 9 9656-5008
  • Polícia Militar: 190
  • Polícia Rodoviária Federal: 191
  • SAFERNET HOTLINE (crimes e violações contra Direitos Humanos na internet): http://new.safernet.org.br/denuncie

Comentários