29/03/2019 16h25

Conheça melhor os personagens dessa história, em relato contado por uma pessoa que conhece Vanderlei e Neiva

Gisele Berto

O caso do pedreiro Vanderlei Rafael da Silva, que tomou tapas na cara na cidade de Matinhos, após furtar comida em um mercado ganhou as redes sociais e, agora, todo mundo tem uma opinião sobre o que aconteceu: quem está errado nessa história – o homem, que furtou, ou a mulher, que o agrediu?

Três Lagoas fica a quase 900 km da cidade do litoral do Paraná onde o caso aconteceu. Apesar disso, o assunto tomou corpo, assim como em todo Brasil. Mesmo que sem conhecer pessoalmente os envolvidos, todo mundo quer dar uma opinião.

Para tentar conhecer melhor os personagens dessa história, o Perfil News conversou com o diretor da página Comunica Matinhos, Douglas Gerasom, que conhece tanto o Vanderlei quanto a Neiva, dona do Supermercado Milani.

O VANDERLEI

“Todo mundo conhece o pedreiro Vandeco aqui”, disse Douglas. Segundo ele, Vanderlei é trabalhador e “uma pessoa muito boa”, mas a idade começou a dificultar com que ele conseguisse emprego. Isso fez com que ele se refugiasse nas drogas, o que gerou o afastamento da família.

“Ele tem quatro filhos. A família achou mais fácil deixá-lo sozinho do que ajudá-lo a se tratar. Os quatro filhos moram longe e hoje ele mora de favor”, contou Douglas, que afirmou que é a primeira vez que ele é pego furtando algo. “Não sei se ele já furtou alguma outra coisa, mas ninguém tem conhecimento disso”.

Douglas acha que “não foi certo” ele ter furtado, mas acredita que apanhar no rosto e ser exposto nas redes sociais foi um ato de crueldade.

“Depois do ocorrido eu fui à casa dele. Esse homem só chorava. Ele não tinha nem gás. Mesmo que ele ganhasse alguma coisa para comer, não teria como cozinhar. Ele fez isso no momento do desespero e da fome”, conta. “Você vê no vídeo, ele passivo, apanhando, abaixando a cabeça. Ele é um bom homem e, se fez algum mal, foi a ele mesmo”.

Douglas acha que, pelo fato do caso ter ganhado a empatia de muitas pessoas – inclusive celebridades – agora a família, que o teria abandonado, está sentindo “inveja” e por isso quer aparecer.

“É muito fácil virar as costas para quem está com problemas com drogas”, disse. “Ele sempre trabalhou, mas foi ficando mais difícil, e teve a questão do abandono, da depressão. Foi um conjunto de coisas”, disse Douglas.

A DONA DO MERCADO

A mulher que aparece batendo no homem é Neiva Picoli, dona do Supermercado Milani. “O mercado fica a duas quadras de casa. Conheço a Neiva há 25 anos. Ela não é má pessoa, mas perdeu a razão. E ela sempre ajuda as pessoas, mas aquele dia ela jogou tudo fora. Agora eu sei que ela está passando mal por isso, ficou doente. Mas ela não é má pessoa”, defende Douglas.

UM NOVO COMEÇO

Uma vaquinha foi aberta na internet para arrecadar fundos para ajudar o Vanderlei. A campanha foi criada pela cantora MC Mirella, que prometeu em suas redes sociais que vai fornecer alimentos por um ano para o pedreiro. A campanha foi apoiada pelo funkeiro Kevinho e pelo humorista Carlinhos Maia.

A vaquinha tinha por objetivo arrecadar R$ 30 mil. Nesta sexta-feira, 29, o total arrecadado já tinha alcançado mais de R$ 66 mil.

MC Mirella vai cuidar do dinheiro que está sendo arrecadado. “Ele vai se tratar e, só depois disso, ele vai receber o dinheiro”, disse Douglas.

Segundo Douglas, o apresentador Geraldo, da TV Record, também se comprometeu a construir uma casa para ele e entregá-la mobiliada. Quando sair da reabilitação, ele também terá um emprego, para ocupar a cabeça, voltar a se sentir útil e ter uma fonte de renda.

“Será oferecida toda a estrutura para transformar a vida dele”, afirmou Douglas.


Vandeco, o pedreiro desempregado que apanhou no rosto depois de furtar linguiças para comer. Foto: Reprodução do Twitter

A nota divulgada por Neiva Picoli, dona do Supermercado Milani. Reprodução da internet

Vanderlei e MC Mirella. Foto: reprodução da página Comunica Matinhos.


Comentários