07/03/2012 10h09 – Atualizado em 07/03/2012 10h09

Fábio Trad critica direção do PMDB na Câmara por apoio a Simone em 2014

Pronunciamento é extensão de bate-boca nas redes sociais com o presidente do partido, Esacheu Nascimento, que defende Simone Tebet à sucessão estadual, ao invés de Nelsinho Trad

Edmir Conceição

O deputado federal Fábio Trad (PMDB-MS) anunciou discurso na tribuna da Câmara Federal para protestar contra as posições do presidente regional do PMDB, Esacheu Nascimento, em relação à sucessão do governador André Puccinelli (PMDB). Esacheu defende a pré-candidatura da vice-governadora Simone Tebet (PMDB).
“Em Brasília, redigindo discurso sobre as dificuldades opostas pelo presidente do diretório estadual do PMDB de MS à unidade do partido”, anunciou Trad no Twitter, numa clara defesa da hegemonia da família na política sul-mato-grossense. Fábio herdou o mandato do pai Nelson Trad, o irmão Nelson Trad Filho (PMDB) é prefeito de Campo Grande e postula o governo do Estado, e o irmão, Marcos Trad (PMDB), é deputado estadual de olho na Prefeitura da Capital.

Fábio Trad reagiu à posição de Esacheu, que sugere a vice-governador Simone Tebet como candidata ao governo do Estado em 2014, ao invés de Nelsinho Trad, que tenta superar Puccinelli em obras na Capital para pavimentar eventual candidatura à sucessão estadual.

Marquinhos Trad também se opõe a Esacheu e ao próprio PMDB, tendo anunciado ontem que pode apoiar a candidatura do PSD na Capital, numa clara oposição à pré-candidatura de Edson Giroto, que tem o apoio do governador André Puccinelli.

“Foram agitados os últimos dias. Os próximos serão decisivos e reveladores. Eles exigem respostas rápidas. O que tiver que ser mudado será, necessariamente, mudado. As respostas, se não forem rápidas, não serão respostas”, avisou Fábio Trad em sua página no Facebook. O aviso desencadeou uma série de manifestações de eleitores, simpatizantes e correligionários do deputado.

Nesta terça-feira, Marquinhos Trad ameaçou interpelar judicialmente Esacheu Nascimento. “Que ele dê nome aos bois”, cobrou. “Quando externei minha preferência a ter os pés frios (classificação atribuída a Esacheu pelos Trad) na neve limpa do que tê-los quentes e sujos da má política, usei de figura de linguagem não atribuindo, em momento algum ao deputado, qualquer adjetivação”, respondeu Esacheu em nota.

Deputado Fábio Trad quer PMDB na órbita do irmão Nelsinho para sucessão estadual em 2014. (foto: Luia Alves/Agência Câmara)

Comentários