13/11/2018 14h54

Estrutura organizacional e funcional do Grêmio Estudantil norteia os discentes para que compartilhem das responsabilidades do processo de ensino e aprendizagem

Redação

Estudantes do Ensino Fundamental das Escolas Municipais Parque São Carlos, “Maria Eulália Vieira” e “Joaquim Marques de Souza” de Três Lagoas estão organizando as eleições para a formação do Grêmio Estudantil. As eleições acontecerão no início de 2019.

Segundo o coordenador do Núcleo de Direitos Humanos da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC), Leles Guilherme, o Grêmio Estudantil é uma organização estudantil amparada pela Lei Federal 7.398/85, que propicia ao estudante espaço de construção do cidadão, à partir de suas próprias práticas, e outras leis de amparo que legitimam a existência e ações funções do Grêmio Estudantil, tais como Leis Federal 8.069/2013 e Lei 9.394/1996.

De acordo com o coordenador, a participação em um Grêmio Estudantil atende as perspectivas dos currículos para os discentes do Ensino Fundamental II.

“Tendo em vista que tais objetivos socioeducativos com habilidades e competências de faixas etárias, a partir do 6º ano, faremos a fundação desses Grêmios nas três escolas da Rede Municipal de Educação e Cultura, por serem as únicas escolas da Rede Municipal de Educação da área urbana que possuem fundamental II e atenderem as perspectivas desejadas para a construção dessa organização agremiativa”, disse Leles.

IMPORTÂNCIA

Para Leles a escola é um espaço de construção de ensino e aprendizagem, onde as práticas pedagógicas estão muito além de disciplinas e conteúdos, elas dialogam na transversalidade dos objetivos práticos de cada área de ensino.

O Grêmio Estudantil possibilita que os discentes tenham contato com diferentes ideias e que aprendam a negociar, ponderar e refletir sobre suas decisões. Precisamos formar melhores cidadãos com sentimento de liderança, que sejam ensinados a tomar suas próprias decisões para que se tornem adultos melhores que nós.

Segundo Leles, o Grêmio Estudantil organiza jogos, torneios (inter)escolares, campeonatos, festivais e feiras, além de poderem construir no ambiente escolar grupos de dança, música e grafite. Os alunos podem realizar eventos culturais, promover ações educativas, campanhas sociais como arrecadação de alimentos e roupas.

“Todas essas ações transformam, qualificam, constroem e dialogam com toda a comunidade local. Não podemos nos esquecer que nesse sentido o Grêmio acaba por se tornar um grande parceiro da escola, os alunos adquirem maiores responsabilidades e quando menos perceberem já estarão envolvidos totalmente com a escola, sendo esse um processo gradual”, concluiu o coordenador.

(*) Assessoria de Imprensa

Foto: Assessoria

Comentários