Aumento alarmante de casos de coronavírus faz promotoria divulgar alerta em Três Lagoas e novas medidas para combater o vírus poderão ser adotadas

Um ofício com data de 10 de julho, assinado conjuntamente pelos titulares do Ministério Público Estadual, Ministério Público do Trabalho e Ministério Público Federal alerta a população de Três Lagoas sobre o aumento de casos de Covid -19 no município.

De acordo com o documento, até o início do mês de junho, havia 147 casos positivos do Covid – 19 na cidade, porém na primeira quinzena do mês passado 38 novos casos foram registrados, enquanto na segunda quinzena do mesmo mês foram contabilizados 104 novos casos, evidenciando a aceleração do vírus em Três Lagoas.

A preocupação das autoridades do Ministério Público aumentou ainda mais nos primeiros 10 dias do mês de julho, com o surgimento de 96 novos casos positivos do vírus.

DEMORA NO RESULTADO

Outro detalhe que preocupam os promotores é que os testes RT-PCR (exame que identifica o vírus e confirma a covid-19) que são feitos em laboratórios de Campo Grande, que antes demoravam 48 horas para apresentar o resultado, agora demoram aproximadamente 7 dias para o resultado. Por conta dessa demora, até o dia 10 de julho, 242 testes aguardam a conclusão. Dependendo dos resultados, o número de infectados poderá ser ainda pior, se comparado à primeira quinzena de junho.

No ofício consta ainda que até o momento, não foi implementada a testagem periódica por RT-CPR dos profissionais de saúde, tanto do serviço da rede pública, quanto do privado.

ESCASSEZ DE ANESTÉSICOS

Outro detalhe que chama a atenção das autoridades é que embora o hospital tenha conseguido ampliar o número de UTIs, há escassez de anestésicos para manter os doentes entubados na UTI, situação que pode até ocorrer o óbito do paciente.

A secretaria estadual de Saúde, em conjunto com o Ministério da Saúde estão de forma unificadas comparar esse medicamento, porém sem sucesso, já que estão em falta no mercado nacional e internacional.

Os representantes do MP também não deixaram passar despercebido a situação da taxa de ocupação dos leitos do hospital local. Tantos leitos como enfermaria e UTIs, vem crescendo semanalmente, podendo colapsar, caso esse crescimento seja acelerado.

REUNIÃO DECISIVA

Diante da gravidade da situação, os membros do Comitê Anticrise decidiram realizar na segunda-feira, uma reunião extraordinária para reavaliarem as medidas de proteção contra o vírus. Conforme a decisão adotada dessa reunião, medidas amargas poderão ser adotadas em Três Lagoas, não descartando até mesmo a possiblidade do fechamento do comércio, entre outros meios que visa proteger as pessoas.

É sabido que o Ministério Público, desde o início da pandemia, vem adotando medidas judiciais e extrajudiciais, para acompanhar a estruturação do SUS, além da saúde e da segurança dos profissionais da saúde e dos trabalhadores em geral. Porém, segundo consta no ofício, de nada adianta todo o rigor das medidas, sem a ampla adesão da população para cumprir as regras e aumentar o distanciamento social.

Para isso o Ministério Público recomenda que a população cumpra o uso obrigatório de máscaras, em locais públicos e privados, inclusive nas ruas, evitando ao máximo aglomeração. Para isso, evitar sair de casa e se sair usar máscara, cuidados com a higiene, principalmente das mãos com álcool em gel ou sabão.

Comentários