Quinze dias depois do 7 de Setembro, a baixa adesão ao isolamento social no feriadão de Independência mostra suas consequências; cidade registrou mais de 220 novos casos em apenas sete dias.

O feriadão de 7 de setembro já ficou para trás – mas deixou rastros em Três Lagoas. Quinze dias após o Dia da Independência, quando muitas pessoas deixaram o isolamento social de lado para curtir o feriado, Três Lagoas apresenta uma média de mais de 30 casos novos todos os dias. Hoje, 22, mais 46 casos foram confirmados como positivos nesta terça-feira. Nenhum novo caso foi considerado como recuperado da doença hoje.

O período de incubação do SARS-COV-2 é de 2 a 14 dias, ou seja, esse é o tempo que os sintomas levam para aparecer a partir do momento do contágio. Isso significa que os números apresentados agora são reflexo das contaminações de até duas semanas atrás.

Nesta terça-feira a cidade alcançou os 1882 casos positivos, sendo 222 novos casos nos últimos sete dias; três mortes foram registradas em decorrência da doença na última semana.

Hospitalizações

Dezoito pessoas estão internadas – mais da metade em leitos de UTI. Dentre os confirmados, quatro estão em UTI pública, um em UTI privada, um em enfermaria pública e três em enfermaria privada. Dentre os suspeitos, três estão em enfermaria pública, um em enfermaria privada, três em UTI pública e dois em UTI privada.

Dentre os 1882 casos confirmados 1261 pessoas já se recuperaram da doença e 29 morreram. O número de casos ativos subiu para 592.

Novo óbito

Mais um três-lagoense, com diagnóstico confirmado para Covid, morreu em decorrência da doença. Trata-se de um homem de 69 anos, que faleceu em Foz do Iguaçu, porém, é morador de Três Lagoas. O óbito ocorreu no dia 20 de setembro, mas foi comunicado ontem (21). Ele tinha histórico de pneumopatia crônica.

Comentários