20/03/2012 13h37 – Atualizado em 20/03/2012 13h37

Três Lagoas conquista 2º lugar de qualidade na gestão fiscal

Estudo da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), a Prefeitura de Três Lagoas comprovou eficiência de gestão administrativa, entre mais de cinco mil municípios

Da redação

Três Lagoas foi considerada a segunda Cidade no ranking Estadual de acordo com o Índice FIRJAN de Gestão Fiscal. Para qualificar os 5.266 Municípios, o Sistema da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN) levou em consideração cinco indicadores: Receita Própria, Pessoal, Investimentos, Liquidez e Custo da Dívida.
O índice tem como base de dados o ano de 2010 e as estatísticos oficiais disponibilizadas anualmente pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), constituídas por informações orçamentárias e patrimoniais prestadas pelos próprios Municípios.

TRÊS LAGOAS

Com o índice de 0, 7971 a Administração Municipal de Três Lagoas recebeu o conceito B, significando Boa Gestão, ficando com a 107ª posição nacional.
“Trabalhamos com dinheiro em caixa, só compramos ou contratamos serviços quando temos recursos e não fazemos dívidas. Por isso, ficou faltando pouco para conseguirmos o Conceito A de Excelência, que precisava de um resultado superior a 0,8”, explicou o Secretário de Finanças, Planejamento e Controladoria Geral, Walmir Marques Arantes.

Levando em consideração apenas a Liquidez, a Administração Municipal de Três Lagoas recebeu a pontuação de 0,9818, resultado de Excelência. Nos outros indicadores os índices são sempre superiores a 0,7, notas que manteve a Cidade das Águas entre as melhores.

“Desde a administração de Simone Tebet (PMDB) e continuando na gestão de Márcia Moura (PMDB), nos mantemos sempre entre os 100 melhores do País e os primeiros de Mato Grosso do Sul. Isso se deve a uma evolução contínua dos últimos três anos, onde recebemos notas máximas de investimentos. Durante este período, os índices da receita só aumentam e os das dívidasdiminuíram”, explicou Walmir.

ÍNDICE FIRJAN DE GESTÃO FISCAL

Para contribuir com uma gestão pública eficiente e democrática, o Sistema FIRJAN desenvolveu o Índice FIRJAN de Gestão Fiscal (IFGF). Uma ferramenta de “accountability” que tem como objetivo estimular a cultura da responsabilidade administrativa, por meio de indicadores que possibilitem o aperfeiçoamento das decisões quanto à aplicação dos recursos públicos, bem como maior controle social da gestão fiscal dos municípios.

Três Lagoas município com mais de 100 mil habitantes
Foto: Arquivo Perfil News

Comentários