Voos estão suspensos, assim como eventos que produzam aglomeração; Balneário estará fechado até que a circulação de pessoas volte a ser segura. Veja o que vai mudar no seu dia a dia para prevenir a disseminação do coronavírus

A Prefeitura de Três Lagoas chamou, na manhã desta segunda-feira, 16, os jornalistas da cidade para anunciar medidas que foram tomadas para impedir que o coronavírus chegue e se espalhe na cidade.

Segundo o prefeito Angelo Guerreiro, foi feita uma reunião com o secretariado logo pela manhã, que decidiu pela formação de um comitê de crise contra o avanço do coronavírus.

“Somos um município que faz fronteira com São Paulo, estado onde foram registrados mais casos de coronavírus no Brasil”, alertou o prefeito. Além disso, o gestor lembrou que há uma população de mais de 20 mil pessoas nas 64 indústrias com sede na cidade – e muitas pessoas têm ou tiveram trânsito em outros estados e até outros países.

Representantes do poder público receberam jornalistas para prestar esclarecimentos sobre a prevenção à Covid-19. Foto: Ricardo Ojeda

“Todos temos que colaborar na prevenção. Não precisamos entrar em pânico, mas precisamos fazer a lição de casa”, salientou Guerreiro.

As informações mudam a todo momento, de acordo com a expansão da epidemia. Por exemplo, ainda não ficou definida a suspensão das aulas – essa informação deve ser divulgada após o pronunciamento do Governador Reinado Azambuja, que falará à população hoje às 13h30.

No entanto, no âmbito municipal, ficou definido que, a partir de hoje – e por tempo indeterminado:

  • Estão proibidos eventos com potencial de aglomeração.
  • As inaugurações de serviços e obras públicas serão feitas sem eventos;
  • O Balneário Municipal ficará fechado até que a circulação e a reunião em espaços confinados volte a ser seguros;
  • A VoePass, que iniciaria operações no final de março no aeroporto municipal, adiou o início das operações
  • O Centro de Convivência Tia Nega e serviços para idosos estarão suspensos para proteção dos idosos – principal grupo de risco da Covid-19;
  • A Sejuvel suspendeu atividades esportivas com aglomerações.

Apesar da informação de que a Azul suspenderia os voos a partir de hoje, a empresa não confirmou a suspensão. Por enquanto, não há alterações nos serviços da Azul.

Sistema de Saúde

Hoje, há 20 leitos de UTI em Três Lagoas – 10 na Cassems e 10 no Auxiliadora. Há a possibilidade de serem abertos mais 10 leitos para suprir uma eventual demanda.

Além disso, está sendo estudada a possibilidade de suspensão de cirurgias eletivas (que não são de urgência), seja para não ocupar leitos de UTI, seja para não debilitar pacientes que hoje estão saudáveis com uma cirurgia que pode ser adiada.

Outra preocupação é o surto de dengue, que tem sintomas parecidos com a Covid e acaba sobrecarregando o sistema de saúde. Dessa forma, a Prefeitura busca conscientizar as pessoas sobre a importância de limpar os quintais e tentar combater o Aedes aegypti.

“Pedimos às pessoas com sintomas de gripe que não procurem o sistema de saúde, para não sobrecarregar a UPA e os postos. Apenas procure um hospital caso sinta, além dos sintomas de gripe, também falta de ar, que é a característica mais preocupante do Covid”, alertou a Secretária de Saúde Angelina Zuque.

Aglomerações

Segundo o Secretário Geral da Prefeitura de Três Lagoas, Dr. Cassiano Maia, haverá um contato da prefeitura com representantes religiosos do município para que se reduzam os números de missas e cultos. Esses representantes religiosos também devem fazer parte do Comitê de Crise que está sendo formado e devem ajudar a espalhar o conteúdo educativo à população.

Funerárias também estão sendo contactadas para que pensem em soluções para que velórios não sejam locais de aglomerações de pessoas.

Restaurantes devem dar um espaço maior entre as mesas e as pessoas devem evitar festas de aniversários ou casamentos. Outras recomendações incluem evitar cumprimentos como apertos de mãos, abraços e beijos.

Prefeitura

O atendimento ao público na Prefeitura ainda não foi suspenso, “mas tudo pode mudar em questão de horas”, lembrou Guerreiro. Muitas decisões devem ser tomadas após o pronunciamento do governador Azambuja – inclusive o funcionamento dos serviços públicos e escolas.

Comentários