14/03/2016 16h29 – Atualizado em 14/03/2016 16h29

Núcleo ficará a cargo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, da Prefeitura de Três Lagoas e foi apresentado oficialmente nesta segunda-feira (14) já com divulgação da primeira pesquisa

Assessoria

A Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, apresentou na manhã desta segunda-feira (14) o Núcleo de Pesquisas Econômicas de Três Lagoas NPE/TL, a apresentação aconteceu por meio de coletiva na sede da Secretaria.

O núcleo consiste em um grupo multidisciplinar de profissionais e técnicos com o objetivo de aplicar metodologias de pesquisa e auferir (medir) índices de preços dos produtos da cesta básica, materiais de construção e comércio exterior dentre outros indicadores do desenvolvimento econômico do município. Essas análises pretendem apresentar e ressaltar quais os impactos do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) em Três Lagoas.

“O núcleo é uma forma de a gente mensurar diversas atividades econômicas e comparar com o estado e todo país”, disse o secretário da pasta André Milton.

“Fazer com que a secretaria seja o “cérebro” na medição do setor econômico, não só pra encaminhar às politicas públicas da Cidade, mas para servir também de base para investidores, classe trabalhadora, ou seja, saber o andamento do Município. Neste sentido formatamos o núcleo como uma célula da Secretaria. Ele tem e terá participação de profissionais de outros segmentos, que se darão por meio das parcerias, para validar as pesquisas com o conhecimento técnico”, explicou o secretário.

Já na apresentação, a cesta básica foi o primeiro estudo elencado e para isso, foi utilizado metodologia aplicada pelo Departamento Intersindial de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), utilizada nacionalmente para medição da cesta básica.

O NPE foi proposto tendo em mente que Três Lagoas contêm fatores geoeconômicos (disponibilidade hídrica, modais de transporte e potencial energético) que associados a uma política de incentivos fiscais, alavancaram o desenvolvimento industrial do município. Junto com o crescimento ampliou-se também a demanda por moradia, comércio, saúde, serviços, entre outros fatores, novos padrões de consumo, e, portanto, a necessidade de criar um núcleo de pesquisas econômicas de acordo com as metodologias dos órgãos e institutos oficiais que possa compor o painel de índices econômicos três-lagoenses.

Outras pesquisas já estão em elaboração como os índices de preços do combustível, inadimplência, empregos gerados e índices de desemprego (RAIS/CAGED).

“Isto vai ajudar a compilar as informações e até mesmo poder aprofundar as pesquisas feitas por instituições que mensuram dados em todo país. Coletar índices e não ficarmos somente reféns das informações que vem de pesquisas que envolvam o Município”, declarou o diretor de Indústria e Comércio, Diógenes Marques. Para a pesquisa dos alimentos levou-se em consideração os gastos médios mensais referentes aos produtos da Cesta Básica de Alimentos (CBA) que são: carne, leite, feijão, arroz, farinha, batata, legumes (tomate), pão francês, café em pó, frutas (banana), açúcar, banha/óleo, manteiga.

A Cesta Básica de Alimentos está definida no Decreto Lei 399, tanto em relação aos produtos a serem pesquisados, quanto suas respectivas quantidades.

Foram pesquisados supermercados, açougues, padarias e feira para a aferição do resultado final, além de marcas diferenciadas de produtos e datas estratégicas.

(*) Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Três Lagoas


Três Lagoas implanta Núcleo de Pesquisas Econômicas. (Foto: Assessoria)

Comentários