Três Lagoas foi uma das 22 cidades que pioraram na classificação; nenhum município sul-mato-grossense está na faixa verde

Às vésperas do retorno às aulas da rede estadual, no dia 1 de março, o Governo do Estado divulgou o novo mapa do Programa de Saúde e Segurança na Economia (Prosseguir) com 31 municípios na bandeira vermelha, 38 na faixa laranja e dez na amarela. O panorama da 7ª semana epidemiológica apresenta melhora do grau de risco de 29 cidades, piora de 22 e permanência de 28 na mesma faixa. 

Três Lagoas foi uma das cidades que piorou na classificação, regredindo da faixa laranja, em que estava desde 29 de janeiro, para vermelha.

Os indicadores que atualizam o grau de risco dos 79 municípios do Programa foram aferidos de 14/2 a 20/2/2021 com recomendações válidas até 6 de março. Os relatórios com o grau de risco atualizado e sugestão de medidas serão encaminhados a partir de hoje a todos os prefeitos. 

Mapa Situacional

O novo mapa situacional das quatro macrorregiões de Saúde (Corumbá, Campo Grande, Três Lagoas e Dourados) não apresenta nenhum município na bandeira verde, com baixo risco de contágio, ou na bandeira cinza, de risco extremo.  

Para gerar essa classificação, o programa avalia indicadores municipais relacionados à disponibilidade de leitos de UTI, quantidade de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), busca por contatos de casos confirmados, redução da mortalidade por Covid-19, disponibilidade de testes, incidência na população indígena, redução de casos entre profissionais da saúde, redução de novos casos, necessidade de expansão de leitos e situação de fronteira com país ou divisa com Estado que tenha aumento de casos.

Os mapas situacionais atualizados, recomendações para os municípios e a distribuição das atividades econômicas por faixa de risco, estão disponíveis no site www.coronavirus.ms.gov.br (link prosseguir).

O Prosseguir é o Programa do Governo Estadual que classifica os municípios em faixas de cores, de acordo com o grau de risco que cada cidade apresenta (de baixo a extremo), traz recomendações de medidas no âmbito da Saúde Pública, de Serviços Públicos e do Social a fim de nortear agentes da sociedade, principalmente entes públicos, a tomarem suas decisões e tornarem suas ações mais eficientes no combate à propagação e aos impactos da Covid-19.

Comentários