16/11/2006 15h37 – Atualizado em 16/11/2006 15h37

A carne bovina, em termos estatísticos é o tipo de proteína de origem animal mais consumido no Brasil. O país possui uma pecuária com alta capacidade produtiva, o que pode ter contribuído para que o alimento se tornasse cada vez mais parte nossa cultura alimentar. Em Três Lagoas, de acordo com o gerente do Abevê Supermercados, Edison Alberto Rangel, a carne bovina já é um alimento que não pode faltar na mesa do consumidor. ‘De uns anos para cá, a procura pela carne bovina no município mais que duplicou, foi um crescimento significativo’, comenta Rangel. O gerente informa que de setembro a fevereiro a procura pelo alimento tende a aumentar de 20% a 30%. ‘Nessa época, o preço tende a cair – o período é mais favorável para o estágio de abate, ao contrário dos meses de seca quando os frigoríficos tendem a manter os preços altos.’, completa. AUMENTO Outro fator no aumento do consumo da carne apontado por ele seriam as festividades de final de ano (Natal, Ano Novo), quando as famílias se reúnem, sobretudo em torno da mesa. ‘O povo de Três Lagoas, como todo brasileiro é festeiro, gosta de fazer um churrasco aos finais de semana, além de que a carne bovina integra a alimentação básica, quem é que durante a semana não come arroz, feijão e aquele bife acebolado?!’, diz Rangel. PROCURA ‘No supermercado, a carne mais procurada é a costela, seguida do cochão-mole, do cochão-duro e de outras’, diz Rangel, que acredita que a tendência é que o consumo da carne bovina continue aumentando. Últimas pesquisas apontam que a produção de carne aumentará quatro vezes mais rapidamente nos países em via de desenvolvimento do que nos países desenvolvidos. Até ao ano 2020, os países em via de desenvolvimento devem produzir 60% da carne mundial. ‘Mesmo com aquela onda de aftosa, o consumo regular de carne foi mantido’, informa Rangel comprovando a preferência do alimento pelos consumidores. ‘As crises que ocorreram no país não afetaram o consumo interno em Três Lagoas’, completa. Por outro lado, parte da população tem se mostrado sensível a problemas relacionados à saúde que a carne vermelha traria. IMAGEM DO PRODUTO Diante disso, alguns estabelecimentos já têm procurado melhorar a imagem do produto carne bovina perante os consumidores por meio da divulgação de informações e de estratégias de marketing. Esta iniciativa teria surgido da percepção de que muito pouco de positivo ainda se fala sobre carne, dando espaço inclusive para comentários, muitas vezes infundados, que permitem que mitos e preconceitos sejam propagados sem devidos esclarecimentos.

Comentários