Apenas em junho dez pessoas registraram BOs por estelionato referente ao Auxílio Emergencial em Três Lagoas: quando foram sacar o benefício, perceberam que um criminoso pegou o dinheiro antes; veja como se proteger

O modus operandi é sempre o mesmo: a pessoa vai até a Caixa Econômica para sacar o Auxílio Emergencial (valor repassado pelo Governo Federal como ajuda durante o período da pandemia) e vem a surpresa: alguém já sacou o valor, muitas vezes em outros lugares do país.

Depois do desespero de se ver roubado, os clientes registram boletins de ocorrência por estelionato e só podem esperar.

O crime é cada vez mais comum no Brasil. Em todo o país há relatos de pessoas lesadas. Em Três Lagoas não é diferente. Apenas ontem, 17, três pessoas tentaram sacar seus auxílios na Caixa Econômica e perceberam que foram roubadas: alguém já tinha sacado o valor vinculado ao seu CPF em outro lugar.

A orientação, nesses casos, é registrar boletim de ocorrência e denunciar o golpe ao banco. Desde maio, dez três-lagoenses registraram BO por estelionato envolvendo o golpe do auxílio.

Procurada pelo Perfil News, a Caixa Econômica afirmou que a “área de segurança do banco realiza o monitoramento e mapeamento de ocorrências em colaboração com os órgãos de segurança pública competentes com o objetivo de coibir ocorrências de fraude”.

Pessoas que se sentem lesadas devem formalizar a denúncia ao banco. Após análise, nos casos em que for comprovado saque fraudulento, o beneficiário será ressarcido.

Evite cair em golpes

A Polícia Federal fez uma série de recomendações para que as pessoas não caiam nesse tipo de golpe. Veja o que fazer – e o que não fazer – para não ser mais uma vítima dos criminosos:

1. Só faça o cadastro para receber o auxílio emergencial no site oficial da Caixa Econômica Federal: www.caixa.gov.br ou nos aplicativos baixados em lojas oficiais das empresas fabricantes dos celulares da Apple (App Store) e da Samsung (Play Store);
2. Não acesse nenhum site que se diga da Caixa Econômica Federal, sem constar as terminações “.gov.br”;
3. Ao entrar na página da Caixa Econômica Federal, verifique se existe um cadeado cinza no canto superior esquerdo da página – isso atesta que sua conexão não foi interceptada e que o site está criptografado para impedir golpes;
4. Links que levem direito ao cadastro deve ser https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio, ou seja tem que haver o HTTPS onde o “S” corresponde a uma camada extra de segurança;
5. Ao receber uma mensagem em seu celular (email, Whatsapp ou SMS) sobre o cadastramento do auxílio emergencial, desconfie sempre antes de clicar nos links.
6. Não compartilhe links duvidosos com seus contatos sem antes saber se são verdadeiros – você pode estar sendo usado para espalhar o golpe e prejudicar outras pessoas, inclusive seus parentes;
7. Cuidado com o imediatismo de mensagens tais como: “cadastramento liberados até hoje”, “último dia para o cadastro”, “urgente”, “não perca essa oportunidade”: quase sempre tais mensagens querem fazer com que as pessoas não averiguem a veracidade do conteúdo nas páginas e órgãos oficiais;
8. Jamais forneça ou repasse informações sobre senha de banco, conta bancária, dados financeiros e do benefício do INSS, dentre outros;
9. Não marque nenhum agendamento para que pessoas compareçam em sua residência sob o pretexto de fazer uma consulta presencial, criminosos podem se aproveitar dessa situação para se passar por agentes de saúde e realizar assaltos;
10. Nenhum órgão do Governo Federal se comunica com quem quer que seja solicitando dados e informações dos seus beneficiários ou servidores através de links via WhatsApp;
11. Nunca baixe programas piratas para o celular ou computador, tais sites costumam ter a maior concentração de vírus;
12. Instale um bom antivírus em seu celular ou computador e tenha o sistema operacional do seu celular e computador atualizados.

Comentários