18/06/2015 17h30 – Atualizado em 18/06/2015 17h30

Em pesquisa informal nas ruas da cidade 90% dos entrevistados são a favor da redução como forma de punir menores que cometem crimes

Fábio Jorge

Ontem, quarta-feira (17) a Câmara dos Deputados aprovou a PEC que propõe a penalidades mais severas para menores de 16 anos que cometerem crimes hediondos como homicídio, latrocínio, roubo qualificado e estupro. Mesmo com protestos, o relatório foi aprovado por 21 votos favoráveis e 6 contra. O Perfil News foi às ruas para saber a opinião do três-lagoense sob a PEC e se as novas medidas vão funcionar. De 10 entrevistados, 8 são favoráveis a punição mais severas aos menores infratores.

Para Lindaura Rigolo (47), a redução já devia ter sido aplicada há muito tempo. “Se houvesse maior rigor, o adolescente pensaria duas vezes antes de entrar no mundo do crime, sou a favor, inclusive da pena de morte”, disse.

O segurança Itamar de Freitas também aprova a redução. “O país está desmoralizado diante de tanta impunidade, falta realmente maior rigor por parte das leis. Menor tem inteligência suficiente para cometer crime, então tem que ser punido”, ressaltou Itamar.

O universitário Matheus Alves (19) acredita que além da redução, deve-se haver uma mudança no sistema carcerário das unidades de internação, pois, ele tem um parente que esteve internado na Unei de Três Lagoas e saiu pior. “Acredito que o trabalho feito com os menores não foi adequado, pois, meu primo tornou-se uma pessoa revoltada. Sem contar a estrutura das Uneis que estão um lixo, comprometendo a integridade do interno e dos funcionários”, esclareceu Matheus.

OPINIÕES CONTRÁRIAS

Algumas pessoas ainda acham que a redução não vai mudar em nada a criminalidade e que, o governo deveria adotar outras medidas sócio-educativas, além de melhorar as condições das Uneis do país. Exemplo disso é o que disse a atendente Tatiane de Oliveira. “Já fui vítima de roubo por menor, mesmo assim, acredito que a medida não funciona. Toda pena deveria ser revertida em educação, profissionalização ou algo parecido para que o adolescente não volte pior para a sociedade”.

Três Lagoas sofre o mesmo impacto do crescimento da violência, principalmente crimes realizados por adolescentes. Dos dez entrevistados, seis relataram que já foram furtados ou roubados por menores de idade.

ENQUETE VIRTUAL

O internauta também pode opinar sobre o assunto no site Perfil News. Até o momento 93,62% são favoráveis a redução. 3,19% não aprovam a medida e, votos sem opinião somam 3,19%.

A redução prevê penas mais severas para os adolescentes que cometerem crimes hediondos (foto: Divulgação)

(foto: Fábio Jorge)

(foto: Fábio Jorge)

(foto: Fábio Jorge)

Comentários