20/11/2006 10h03 – Atualizado em 20/11/2006 10h03

Agência Estado

PMN, PHS e PPS aprovaram a fusão para a criação da MD (Mobilização Democrática), partido que nascerá com 27 deputados federais (22 eleitos pelo PPS, três pelo PMN, e dois pelo PHS), sendo a sexta maior bancada da Câmara dos Deputados. Com a fusão, os partidos superam a cláusula de barreira. A MD contará também com um senador, dois governadores (RO e MT – eleitos pelo PPS), três vice-governadores (TO e MA, pelo PPS, e AM – pelo PMN), 81 deputados estaduais (42 eleitos pelo PPS, 32 pelo PMN e 7 pelo PHS), 367 prefeitos (307 do PPS, 31 do PMN, e 29 do PHS), além de quase quatro mil vereadores. O presidente nacional do PPS, Roberto Freire, presidirá o novo partido. Ele já declarou, conforme o site do PPS, que a MD seguirá o caminho de oposição. Hoje, delegados, dirigentes e militantes dos três partidos participam de um congresso para oficializar a criação da MD, eleger sua direção nacional, aprovar estatuto, programa e manifesto e definir o número do novo partido. O evento acontece das 9 às 13 horas (MS), na Câmara dos Deputados. Após a fusão, o novo partido terá mesmo tempo de televisão que PT, PMDB e PSDB. Os pepessistas sul-mato-grossenses elegeram como delegados Eliane Gordo, Jânio Macedo e Lamartine Ribeiro para participar do Congresso Nacional Extraordinário. A reunião também terá a presença dos delegados permanentes Athayde Nery, Fausto Mato Grosso, Geraldo Resende, Luiza Ribeiro e Yonne Orro – todos membros do diretório nacional.

CLAÚSULA DE BARREIRA

Definida pela Lei dos Partidos Políticos, a cláusula de barreira impede que o partido que não tenha alcançado 5% dos votos apurados no último pleito para a Câmara dos Deputados, distribuídos em pelo menos nove estados brasileiros, tenha acesso ao fundo partidário, propaganda de rádio e televisão e espaço nas comissões do Congresso Nacional. No último pleito, o PPS teve 4,1% dos votos e fez 22 deputados federais. O PMN fez três com 0,9% dos votos e o PHS obteve 0,35% dos votos, percentual que foi suficiente para eleger dois representantes do partido na Câmara dos Deputados.

Comentários