09/11/2006 10h53 – Atualizado em 09/11/2006 10h53

TV Tem

O Tribunal fez a determinação porquê a Prefeitura não teria apurado as responsabilidades na contratação de funcionários, nem pago uma multa O prefeito de Andradina, Ernesto Antonio da Silva, teve o carro particular penhorado pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. Isso porquê, o Tribunal entendeu que houve irregularidades na contratação de funcionários sem concurso público, em 2003. O órgão determinou, no começo deste ano, que a Prefeitura apurasse as responsabilidades em trinta dias. O prazo terminou e, como o prefeito não se manifestou, foi aplicada uma multa de cerca de R$ 4 mil. O valor não foi quitado pela Prefeitura e, por isso, o carro do prefeito foi penhorado. O Departamento Jurídico da prefeitura já está apurando o caso.

Comentários