22/08/2014 16h23 – Atualizado em 22/08/2014 16h23

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) desde sua criação tem como foco formar professores para a educação básica e hoje está presente em 13 municípios com 36 cursos de licenciatura no Estado

Da Redação

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) desde sua criação tem como foco formar professores para a educação básica e hoje está presente em 13 municípios com 36 cursos de licenciatura no Estado.

Com a formação de professores pela UEMS, o Índice de Desenvolvimento da Educação básica (Ideb) das cidades aumentou, como por exemplo, em Nova Andradina que teve aumento de 63,8%, em Mundo Novo, 53%, em Amambai, 45,9% e em Jardim, 42,7%.

De acordo com a pró-reitora de ensino, professora Drª. Silvane Aparecida de Freitas, a UEMS possibilitou a melhora da qualidade da educação nos municípios de MS, “antes a maioria dos professores era de curso ‘vago’, outros nem eram formados, e esses professores agora além de ter tido uma boa formação, sempre participando de formação continuada. O ensino de qualidade que a Universidade ofereceu veio a despertar neles a vontade de continuar estudando, de continuar se mantendo atualizado”.

Contudo, atualmente, há baixa na procura pelos cursos de licenciatura, mas a Pró-Reitora ressalta que é uma área que necessita de profissionais, “há baixa procura em diversos cursos, não só de licenciatura, porém se a pessoa for ver na questão de emprego, com certeza a licenciatura garante mais, pois muitas vezes o acadêmico faz um bacharelado, mas não consegue emprego na área”.

Com a UEMS nas cidades do interior, os estudantes tiveram a opção de fazer um curso superior em seu município e muitos optaram por continuar trabalhando neles.

INCENTIVO A DOCÊNCIA

Para incentivar as licenciaturas, a Pró-Reitoria de Ensino tem um projeto chamado Pró-Docente, financiado pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), que visa incentivar a atuação nas licenciaturas e reestruturá-las.

Também há o PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) que motiva os acadêmicos das licenciaturas a ter o contato com a educação básica desde a época da graduação. Assim ele sai com uma grande experiência ao se formar, pois já teve a oportunidade de fazer estágios em escolas, acompanhado pelos professores do projeto. Também é financiado pela Capes, com o objetivo de alavancar as licenciaturas, e é o programa com maior número de bolsas concedidas pela UEMS, 874.

Além do Parfor (Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica) que oferece cursos de graduação para professores que já atuam na rede pública de ensino, mas não têm a formação para as disciplinas que ministram. A UEMS oferece seis cursos, sendo Matemática e Ciência da Computação em Coxim, Pedagogia em Glória de Dourados; Matemática em Nova Andradina; e Matemática e Educação Física em Jardim.

(*)Com informação de Noticias MS

Com a formação de professores pela UEMS, o Índice de Desenvolvimento da Educação básica (Ideb) das cidades aumentou, como por exemplo, em Nova Andradina que teve aumento de 63,8% (Foto: UEMS)

Comentários