25/09/2013 08h49 – Atualizado em 25/09/2013 08h49

UFGD prorroga prazo de inscrição no vestibular para Licenciatura em Educação do Campo

O valor da taxa de inscrição no vestibular é R$ 60,00, e deve ser paga até o dia 7 de outubro

Da Redação

Estão abertas as inscrições para o vestibular do curso de Licenciatura em Educação do Campo, da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). São 120 vagas deste curso novo, que abre oportunidade para moradores de áreas rurais, que querem se formar como professores.

As inscrições no vestibular seguem até dia 7 de outubro, na página do vestibular: http://www.ufgd.edu.br/vestibular/psleduc2013. O valor da taxa de inscrição no vestibular é R$ 60,00, e deve ser paga até o dia 7 de outubro. A documentação pode ser entregue no Centro de Seleção da UFGD ou postada nos Correios até dia 8 de outubro.

As provas do vestibular vão acontecer no dia 10 de novembro de 2013, e serão realizadas simultaneamente nas cidades de Dourados, Nova Andradina, Sidrolândia, Itaquiraí, e Ponta Porã.

COMO SERÁ O CURSO

A Licenciatura em Ciências da Natureza é uma graduação com duração de quatro anos, abrigada na Faculdade Intercultural Indígena e contará com 15 docentes em dedicação exclusiva ao curso. No total serão 3.390 horas/aula.

O curso de Licenciatura em Educação do Campo com habilitação em Ciências da Natureza visa trazer a oportunidade para moradores de áreas rurais que queiram atuar como professores no campo, para dar aulas de Biologia, Química e Física, para alunos do Ensino Médio.

O curso é resultado do Programa Nacional de Educação do Campo (Pronacampo), do governo federal, que visa dar acesso a formação superior para as populações do campo, de forma a melhorar a produtividade e a qualidade de vida no meio rural.

O conteúdo do curso foi formulado por uma equipe multidisciplinar da UFGD junto a representantes de movimentos e organizações ligadas ao campo. Além das disciplinas ligadas às áreas das Ciências Naturais, o curso tem um currículo de disciplinas que engloba desde estudos na área de ciências humanas e sociais até matemática, além da prática durante seminários e em salas de aula.

De acordo com a agente da Comissão Pastoral da Terra (CPT), Irmã Olga Manosso, um pré-levantamento realizado nas comunidades de assentados já revelou que há grande interesse por parte dos moradores do campo em ingressar na graduação. “Todas as capacitações e licenciaturas que a UFGD tem coordenado são de grande valor. Acompanhamos a Licenciatura em Ciências Sociais pelo Pronera e a formação de professores do Pro-Jovem do Campo. A Licenciatura que terá início no segundo semestre, em Ciências Naturais tem grande valor, pois nos assentamentos e áreas rurais são poucos os profissionais habilitados para atuarem nas áreas de Biologia, Química Física e Ciências da Natureza. Esperamos que venha cobrir uma lacuna na capacitação destes profissionais”.

(*) Com informações de Assecom UFGD

Comentários