24/04/2014 15h04 – Atualizado em 24/04/2014 15h04

UFGD sedia II Sessão de Audiência sobre Violação de Direitos Indígenas

A Comissão Nacional da verdade, criada pela Lei 12.528/2011, tem por fim examinar e esclarecer as graves violações de direitos humanos praticadas no período entre 1946 e 1988

Da Redação

Nos dias 25 e 26 de abril (sexta-feira e sábado) acontece a segunda edição da Sessão de Audiência da Comissão Nacional da Verdade com a finalidade de dar voz às etnias indígenas sobre casos de violação de seus direitos. O evento será dividido em dois dias, tendo programação das 7h30min às 17h30min.

Desta vez falarão representantes dos povos Guarani Ñandeva, Kaiowá, Terena, Kadiwéu, Kinikinau, Ofaié e Guató de Mato Grosso do Sul.

A Comissão Nacional da verdade, criada pela Lei 12.528/2011, tem por fim examinar e esclarecer as graves violações de direitos humanos praticadas no período entre 1946 e 1988 para efetivar o direito à memória e à verdade histórica.

O encontro, realizado pela UFGD em parceria com Aty Guassu, Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho, UEMS, UFMS, Fundação Nacional do Índio, Ára Verá, Comitê Memória, Verdade e Justiça de MS, também conta com o apoio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Conselho Indigenista Missionário, Núcleo de Estudos e Pesquisas das Populações Indígenas da Universidade Católica Dom Bosco, Labhei e Vídeo nas Aldeias.

O evento acontece no cineauditório da Unidade 1 da UFGD e é aberto a toda a comunidade.

(*) Com informações de Assecom UFGD

Comentários