06/05/2013 10h35 – Atualizado em 06/05/2013 10h35

Último dia de inscrições para curso preparatório para pós-graduação oferecido pela UEMS

Da Redação

A UEMS prorrogou para até o dia 6 de maio as inscrições para o curso de extensão “Equidade na pós-graduação: o acesso de populações sub-representadas”, com 200 horas de duração. O edital prevê o mínimo de 32 vagas para a UEMS e 11 vagas para a UCDB, podendo se inscrever graduados de todos os cursos, que pertencem aos segmentos negros (pretos e pardos), indígenas, professores da Rede Pública de Ensino, assentados, quilombolas e pessoas que apresentam vulnerabilidade sócio-econômica. Os critérios detalhados podem ser conferidos no edital publicado no Diário Oficial do Estado em 17 de abril de 2013 (http://www.imprensaoficial.ms.gov.br/), e nos sites www.uems.br/portal/edital e http://www.neppi.org/.

O objetivo do curso é preparar candidatos negros e indígenas para concorrerem a programas de pós-graduação stricto sensu em todas as áreas de conhecimento nas universidades brasileiras. Serão ofertadas disciplinas como português acadêmico, língua estrangeira, metodologia científica, entre outras atividades com vistas a qualificar a participação destes candidatos a terem chances ampliadas de aprovação em programas recomendados pela Capes.

A coordenadora geral do curso, professora Beatriz Landa, destaca que “a ampliação do público alvo permitirá que mais graduados participem do processo preparatório e após a sua conclusão estejam melhor preparados para participarem dos rigorosos processos seletivos das universidades públicas e privadas que oferecem a pós-graduação stricto sensu, que titula mestres e doutores nas diferentes áreas do conhecimento, na perspectiva da inclusão educacional com justiça social focando na superação das desigualdades educacionais e étnicorraciais”.

Mais informações podem ser obtidas nos telefones: 3902-2635 na UEMS, e 3312-3590 na UCDB, e também no e-mail: [email protected] .

O curso é viabilizado por um consórcio entre UEMS e UCDB, com recursos da Fundação Ford e em parceria com a Fundação Carlos Chagas.

(*) Com informações de Notícias MS

Comentários